20/03/2018 17h34

De acordo com denúncias dos moradores, mesmo com a retirada dos dejetos duas vezes ao dia, o esgoto escorre pelo local, causando mau cheiro insuportável

Ricardo Ojeda e Viviane Pinheiro

Moradores da rua Jorge Elias Seba, estão reclamando do mau-cheiro causado por um vazamento de esgoto localizado nas proximidades. O “poço de visita” da Sanesul não comporta a carga de dejetos e transborda, ocasionando mau cheiro. A rua está localizada no bairro Jardim Brasília, nas proximidades da rodovia BR-262 e da avenida, Rosário Congro.

Mesmo com a retirada dos dejetos, que é realizada pela empresa Esgotec Limpa Fossa o problema continua. Na semana passada, a moradora Aparecida Kátia Montemor da Cunha registrou o caminhão limpa fossa no local e enviou as fotos para o celular do promotor de Justiça e Meio Ambiente, fazendo uma denúncia que esgoto estaria sendo despejado no local.

O promotor Antônio Carlos Garcia de Oliveira quis conferir in loco, e convidou a equipe do Perfil News, para acompanhá-lo. O bairro além de estar desprovido de pavimentação, tem mais outro problema que são as ligações clandestinas de esgoto na rede da Sanesul que ainda não está interligada no sistema de captação. Por conta disso a empresa contratou uma intermediária para fazer a coleta dos dejetos.

MEIO AMBIENTE

Ocorre que no local o problema já tomou grandes proporções, preocupando o promotor que disse que o vazamento na rua e na área próxima é um fato grave, que além de causar danos ao meio ambiente, torna-se um local propício para a procriação do mosquito Aedes Aegypt – transmissor da dengue e outras doenças.

“É uma questão de saúde pública! Já que os vazamentos nos PV (Posto de visita) da Sanesul ocorrem devido às ligações clandestinas, a empresa é responsável pela fiscalização. Estamos falando da saúde da população”, exclamou Oliveira.

VERIFICAÇÃO DOS FATOS

De acordo com denunciante, Aparecida Kátia Montemor da Cunha Oliveira, que há duas semanas passou a morar no bairro, o caminhão passa diariamente. “Ele vem sempre no mesmo horário, das 6h às 6h20 da manhã. O problema do mau-cheiro se agrava no período da tarde, mas na hora do almoço e impossível cozinhar em paz, já que a quantidade de moscas é grande”, disse.

O QUE SERÁ FEITO

Após a confirmação da denúncia do vazamento, o promotor Antônio Carlos, durante entrevista, afirmou que o Ministério Público investigará o caso e que devido a gravidade do ato, a Sanesul (Empresa de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul) será notificada.

A reportagem falou com, Thiago Cândido, proprietário da Esgotec Limpa Fossa, empresa contratada pela Sanesul para fazer a limpeza, recolhendo o esgoto. Ele afirmou que o procedimento é normal e que devido a grande quantidade de dejetos, é comum ocorrer algum tipo de vazamento. Cândido disse ainda que “é natural às pessoas pararem no local para registrar o nosso trabalho pensando que estamos despejando esgoto. É ao contrário, estamos coletando”, disse.

Ele ainda lembrou-se de um episódio que aconteceu às 6 horas da manhã. “Estávamos fazendo a coleta, quando chegou o prefeito, Angelo Guerreiro ao local, já cobrando por que estávamos despejando no PV. Após explicar os procedimentos atendia um contrato da Sanesul, tudo ficou esclarecido”, reiterou.

RESPOSTA DA SANESUL

Em contato com a Sanesul, a empresa informou que o serviço de sucção de esgoto nos Poços de Visitas (PVs), feito pela empresa Esgotec, nada mais é que uma ação preventiva, justamente para evitar vazamentos nas vias. A demanda existe pelo fato da infraestrutura coletora de esgoto no bairro, ser objeto de uma obra que ainda não foi terminada.

Mesmo sem autorização, existem algumas casas conectadas a essa rede, que por ainda não estar interligada com o macrossistema de esgotamento, apresenta a acúmulo de esgoto.
Sobre o vazamento, a empresa ainda declarou que está ciente do problema e que Esgotec foi contratada, para fazer a sucção do esgoto e assim evitar esse tipo de situação.

Nenhum PV é deixado aberto, sem proteção, isso só ocorre para que o operador do equipamento faça a sucção e após o término do serviço a tampa é fechada.

Sobre o vazamento e escoamento de esgoto a céu aberto, o serviço de sucção é feito para que isso não ocorra. A Sanesul também informou que já está tomando as medidas para evitar esse tipo de situação. Em relação às quantidades de PV, existem nove Poços de Visitas na região e a Esgotec realiza a limpeza de todos, em média, duas vezes ao dia.

Vazamento está localizado na rua Jorge Elias Seba, no bairro Jardim Brasília em Três Lagoas. (Foto: Paulo Rezende)

A moradora Aparecida Kátia Montemor da Cunha, relatou ao promotor Antônio Carlos Garcia de Oliveira e a equipe do Perfil News, que o odor é insuportável. (Foto: Paulo Rezende)

Após a limpeza do PV, o esgoto ainda continua vazando. (Foto: Paulo  Rezende)

Caminhão da empresa Esgotec Limpa Fossa, realiza o procedimento no período da manhã. Foto: Aparecida Kátia Montemor da Cunha Oliveira)

Comentários