Projeto, proposto pelo vereador Gilmar Garcia, havia sido vetado pelo Executivo; Câmara derrubou o veto e autorizou a Prefeitura a criar o fundo, que deve beneficiar, principalmente, crianças

Em sessão remota realizada nesta terça-feira, 9, o Legislativo de Três Lagoas derrubou o veto do Executivo e prosseguiu com a proposta de criação de um Fundo Municipal de Esportes de Base.

O projeto, de autoria do vereador Gilmar Garcia Tosta, é do ano de 2018 e “dispõe sobre a criação do Fundo Municipal de Esportes de Base”. O autor do projeto pediu aos vereadores para derrubarem o veto. “Pensem com carinho nesse projeto, ele vai ajudar, principalmente, as crianças, o futebol de base etc. Além disso, o Fundo pode aceitar doações de empresas”, argumentou. Até mesmo vereadores da base do prefeito foram contra o veto. “Sempre apoio e ajudo o esporte no município com doações”, ressaltou Jorginho do Gás.

O vereador Realino defendeu o veto, dizendo que a Secretaria Municipal de Esportes, Juventude e Lazer (Sejuvel) já dá o apoio e suporte necessário. “O Poder Executivo tem uma verba específica para esse fomento”, explicou.

A 18ª sessão ordinária aconteceu de forma remota, como vem sendo feito há várias semanas. A estratégia faz parte das medidas para minimizar o contágio do Covid-19. Na sessão, foram analisados 11 objetos em pauta, sendo oito vetos, um relatório de comissão investigativa e dois projetos de lei.

Apenas um dos vetos foi derrubado. Trata-se do veto ao autógrafo da Lei nº 3.463, de 23 de outubro de 2018, que

Com a derrubada do veto, o poder executivo fica autorizado a criar o fundo. 

Comentários