Profissional foi multada em R$ 5 mil por desobedecer à primeira notificação para retirar o animal; devido ao mau cheiro, algumas pessoas chegaram a mudar de casa

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Aparecida do Taboado autuou hoje (16), uma médica veterinária por destinação inadequada de resíduo, em sua fazenda.

A primeira denúncia dos vizinhos foi no dia 7 deste mês. Os policiais foram à propriedade da veterinária, uma mulher de 44 anos. No local, que fica a 40 km da cidade, havia um cavalo morto já em estado inicial de putrefação. Ela tinha deixado o corpo do cavalo às margem da Br 158, nas proximidades de um restaurante e residências.

A médica veterinária foi notificada a remover a carcaça do animal, que é tratada como “resíduo contaminante”, que já causava perturbação à vizinhança, com prazo de 7 dias.

No entanto, a mulher não retirou o cavalo e, depois de novas reclamações dos vizinhos, a PMA voltou ao local. Alguns moradores informaram que precisaram até mesmo mudar se suas casas devido ao mau cheiro.

Por não obedecer à primeira notificação, a infratora, residente em Aparecida do Taboado, foi autuada administrativamente, multada em R$ 5 mil, e notificada a dar destinação adequada ao resíduo. Caso não tome as providências, será multada no dobro do valor por descumprimento de notificação, sucessivamente, enquanto não tomar a providência correta.

Comentários