22/05/2015 12h35 – Atualizado em 22/05/2015 12h35

Governador Reinaldo Azambuja pode inaugurar sistema de monitoramento de vigilância no dia 14 de junho, quando o mesmo estará em Três Lagoas no encerramento da Caravana da Saúde

Patrícia Miranda e Ricardo Ojeda

No próximo dia 14 de junho, as autoridades policiais de Três Lagoas vão poder contar com um sistema em tempo real para combater a criminalidade. A partir do momento que o sistema de vídeo monitoramento entrar em operação, as ações de vândalos e de marginais serão registradas “online” através das 35 câmeras instaladas em diversos pontos da cidade. São equipamentos de altíssima resolução que possibilitará acompanhamento em tempo real da movimentação dos locais escolhidos criteriosamente pelo comando do 2º Batalhão de Polícia Militar.

COMPENSAÇÃO MITIGATÓRIA

De acordo com o comando do 2º BPM, Tenente Coronel, Wilson Sérgio Monari, as câmeras deverão ser instaladas na próxima semana, juntamente com os computadores que vão receber as imagens enviadas pelo equipamento.

Segundo informou Monari, o sistema está avaliado em R$ 1,2 milhão de reais, e o recurso aplicado no projeto foi da Petrobras, através de compensação mitigatória. “Com a instalação dessas câmeras a cidade será observada 24 horas e com isso as ações serão rapidamente executadas para a prevenção da violência e no combate dela”.

PONTOS

As câmeras são de alta resolução e ficarão instaladas em pontos estratégicos da cidade. Foram feitos estudos que constataram que nestes locais há forte incidência de ocorrências de furtos e assaltos, fugas e um grande número de concentração de pessoas. “A região da circular da Lagoa Maior e pontos comerciais serão os principais locais que receberão as estruturas, que contemplaram o apoio à vigilância,” comentou Monari.

Em abril passado, a torre que dará apoio ao envio das imagens foi instalada e a expectativa para a inauguração do equipamento, seja em comemoração ao centenário da cidade, marcado para o dia 15 de junho.

EQUIPAMENTOS

Cada kit de câmera será composto por um nobreak, switter e um rádio. As imagens serão enviadas para uma estrutura construída na sede do 2° BPM de Três Lagoas e serão gravadas e exibidas em quatro monitores acoplados e três monitores grandes de 60 polegadas, além de mais seis computadores são disponibilizados para o Copom.

A empresa que ganhou a licitação para o fornecimento dos equipamentos foi a paulista Netware, que têm representantes em Campo Grande. Uma parte dos dispositivos foi importada, como o rádio, que tem origem israelense.

ESTRUTURA

Para tal projeto, foi necessária construção de uma estrutura de aproximadamente 220 m² para tender ao planejamento. No local, estrutura física e equipamentos foram investidos R$ 1,5 milhão, e haverá plantões entre os policiais para dar apoio aos agentes que estiverem na rua. A estrutura é composta por três salas, além de copa, banheiro e um espaço destinado aos arquivos que serão gerados pelas gravações.

A torre de monitoramento já está instalada há quase dois meses na sede do 2º BPM de Três Lagoas e dará suporte ao vídeo monitoramento. (Foto: Patrícia Miranda)

Tenente corone Wilson Monari, durante entrevista ao jornalista Ricardo Ojeda do Perfil News. (foto: Patrícia Miranda)

Central de monitoramento, já com os equipamentos que aguardam a instalação. (Foto: Ricardo Ojeda)

Comentários