11/02/2019 14h28

A anta foi vista com a mãe andando em uma fazenda próxima de Caracol, segundo pecuarista que registrou momento

Campo Grande News

Um filhote de anta albina foi visto em uma fazenda próxima ao município de Caracol, 364 km de Campo Grande. A cena está registrada em um vídeo gravado há 30 dias por um fazendeiro e, segundo o biólogo e mestre em meio ambiente e desenvolvimento regional, Marco de Barros, apesar de raros, são possíveis casos de albinismo nesta espécie.

Possivelmente, o animal [confira na imagem acima] que está na frente é a mãe do filhote. No Brasil e no restante do mundo, a espécie está ameaçada de extinção, segundo o especialista. Por isso, ver um albino andando por aí é “um baita registro”. O próprio autor do vídeo, que não se identificou, disse que vive na região há 14 anos e nunca havia visto o animal na cor branca.

Em Mato Grosso do Sul, a população do animal é grande, mas ainda vulnerável, seja pela diminuição dos habitats e também pela caça – que é ilegal. “Outro problema grave que a espécie enfrenta são os atropelamentos em rodovias”, afirma.

O biólogo explica que, assim como nos seres humanos, quando o pai e mãe têm gene recessivo, o filhote pode nascer albino. “Se eles possuem gene recessivo para essa característica, pode nascer assim, mas somente se os dois genes forem recessivos”.

Mesmo com a peculiaridade, as antas albinas não precisam ser monitoradas, apesar de serem mais suscetíveis. “Eles sofrem por conta da falta de melanina. Sem ela, o animal fica mais sujeito a queimaduras pela radiação solar”.

O vídeo de quase um minuto e meio mostra os dois animais andando em uma vasta área verde, sendo que o filhote albino está logo atrás. Eles cruzam uma cerca, pegam uma estrada de chão e se embrenham em uma mata.

Antas atravessam estrada de chão em Caracol. (Foto: Reprodução vídeo).

Comentários