17/01/2019 09h33

A recomendação das autoridades sanitárias é que procurem se adequar à legislação

Redação

A equipe do setor de Vigilância Sanitária, coordenada por Christovam Tabox Bazan, desde o final de 2018, vem intensificando a fiscalização das chamadas “Casas de Bronzeamento Natural”, em Três Lagoas.

Segundo levantamento inicial da Vigilância Sanitária, setor da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), estima-se que sejam 10 os estabelecimentos (casas) de bronzeamento natural, em funcionamento na Cidade.

Desses estabelecimentos, apenas três estão em processo de regularização e se adequando às normas da Vigilância Sanitária, como informou o médico veterinário Christovam Bazan.

“Nossa recomendação inicial é a de que os procedimentos do funcionamento desses estabelecimentos de bronzeamento sejam suspensos até que sejam totalmente regularizados”, orientou.
Para evitar “problemas sérios, como notificações e multas e até processos indenizatórios, orientamos que procurem, o quanto antes, se regulamentar para o adequado funcionamento dessa atividade”, ressaltou Christovam.

PERIGO À SAÚDE PÚBLICA

A não regulamentação desses estabelecimentos que exploram a atividade de bronzeamento natural oferece “perigo à saúde pública, já que as pessoas que passam por bronzeamento natural não regularizado estão sujeitas a queimaduras de toda a espécie”, orientou o diretor da Vigilância Sanitária.

“Essas queimaduras, infelizmente, podem evoluir para outras situações mais graves, como um melanoma, tipo agressivo de câncer de pele que pode levar à morte caso não seja tratado a tempo”, alertou.
“Nossa equipe está à disposição para orientar as pessoas quanto aos trâmites legais de regularização dessa e de todas as outras atividades empresariais”, informou.

O Setor de Vigilância Sanitária da SMS de Três Lagoas está instalado no prédio da Secretaria Estadual de Saúde, ao lado do Hemonúcleo, na Rua Manoel Rodrigues Artez, número 520, piso superior, Jardim Primaveril, telefone (67) 3929-1861.
O atendimento ao público é de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Comentários