26/07/2017 14h40

À frente do Atlético-MG, treinador conseguiu a “remontada” duas vezes em sequência após ter perdido por 2 a 0 na partida de ida, justamente o que o Peixe precisa fazer nesta quarta.

Flávio Veras

Depois de 2014, ficou difícil dizer que uma equipe comandada pelo técnico Levir Culpi está eliminada de um mata-mata antes do término dos 180 minutos. Nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Flamengo, na Vila Belmiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil, ele tenta escrever, no comando do Santos, mais uma página do seu histórico de viradas.

No jogo de ida, disputado na Ilha do Urubu, o Peixe foi derrotado por 2 a 0, uma vantagem significativa para os cariocas, que podem até perder por um gol de diferença para se classificar. Se a equipe rubro-negra balançar as redes uma vez na Vila, então, o Alvinegro precisará de quatro gols para garantir a classificação à próxima fase.

E foi justamente isso que aconteceu há três anos. Para deixar o discurso pessimista dos santistas de lado, Levir conseguiu não uma, mas duas vezes reverter a desvantagem no placar, quando dirigia o Atlético-MG. Disputando a mesma Copa do Brasil, o técnico comandou a equipe em duas viradas históricas contra grandes equipes do futebol brasileiro.

O Galo foi derrotado por 2 a 0 nos duelos de ida contra Corinthians e Flamengo, saiu perdendo por 1 a 0 nos jogos de volta, mas, em ambas as ocasiões, conseguiu fazer quatro gols e eliminar o adversário. A campanha heróica foi coroada com o título inédito da competição, sobre o rival Cruzeiro.

Agora, há pouco mais de um mês no comando do Santos, Levir tem o mesmo cenário de três anos atrás. O técnico sabe das dificuldades, mas não se intimida e descarta dizer que o confronto está decidido.

– Está longe (de dizer que acabou). A Copa do Brasil é espetacular. Temos chance de virar esse jogo. Quando eu estava no Atlético-MG, tivemos jogos como esse, que pareciam impossíveis de virar. No fim, deu tudo certo. Ficou difícil para chuchu, mas temos uma chance real e vamos buscar – garantiu Levir, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Para o duelo contra o Fla, o Peixe terá o desfalque de Kayke, que tem um edema no músculo reto femoral da perna esquerda, mas contará com os retornos de Victor Ferraz, recuperado de dores no joelho, e Ricardo Oliveira, que precisou fazer um intertemporada após contusão no tornozelo e pneumonia.

** Confira as informações do Santos para enfrentar o Flamengo:**

Data e horário: quarta-feira, 21h45 (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos.

Time provável: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Yuri, Vecchio e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.

Desfalques: Kayke (edema no músculo reto femoral da perna esquerda), Vitor Bueno (lesão no ligamento do joelho); Zeca (em recuperação física); Gustavo Henrique e Luiz Felipe (em recuperação de cirurgia no joelho); Renato (lesão muscular).

(*) Informações com Globoesporte.com

Levir tenta escrever, no comando do Santos, mais uma página do seu histórico de viradas. (Foto: Globoesporte.com)

Guilherme comemora um de seus dois gols na virada épica do Galo contra o Corinthians, em 2014 (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Comentários