19/11/2006 16h03 – Atualizado em 19/11/2006 16h03

G1.com.br

A polícia deteve na tarde deste domingo (19) Luis Eduardo Cirino, 29 anos. Ele ligou para o serviço 190 da polícia por volta das 15h se apresentando como autor do assassinato do casal Sebastião Esteves Tavares, 71 anos, e Hilda Gonçalves, 68, que foram mortos a facadas na manhã de sexta-feira (17) na casa onde moravam, na Rua Cayowaá, em Perdizes, Zona Oeste de São Paulo.

Cirino, que é vizinho do casal e estudou até a 6ª série, marcou um encontro com a Polícia Militar em frente à Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Perdizes, nesta tarde, após a ligação para o 190.

Segundo o coronel da PM Isaú Segalla, comandante da região oeste de São Paulo, Cirino já teve problemas com drogas e é usuário de maconha. Ele foi levado ao 23º DP, em Perdizes, onde aguarda para prestar depoimento. Ele chegou com uma toalha colorida encobrindo seu rosto e disse que está arrependido de ter cometido o crime. Ao ser perguntado sobre o motivo do duplo homicídio, Cirino disse não saber por que matou o casal.

Segundo a polícia, foi uma parente de Cirino que chamou a polícia após ter visto o vulto de uma pessoa esfaqueando alguém dentro da residência do casal morto.

Comentários