28/02/2018 11h00

Investigação aponta que é a mulher quem planejou a ação criminosa, inclusive dizendo como o homem deveria matar o idoso.

Redação

A Polícia Civil prendeu uma casal suspeito de matar um homem de 60 anos, no bairro Bom Jardim, em Campo Grande. O jovem de 26 anos e a mulher de 31 anos residiam na casa ao lado da vítima. A dupla confessou o crime ocorrido no mês anterior e ainda alegou que ele “tinha o hábito de ostentar dinheiro”.

“Os envolvidos e a vítima moravam em casa de aluguel, uma ao lado da outra. Eles mantinham contato diário e eram usuários de droga. A investigação aponta que é a mulher quem planejou a ação criminosa, inclusive dizendo como o homem deveria matar o idoso”, afirmou ao G1 o delegado Edmilson Holler, titular da 6ª Delegacia de Polícia.

Conforme a investigação, o idoso tinha recebido R$ 1,2 mil, três dias antes do crime. “Ele gastou parte do dinheiro e os suspeitos roubaram R$ 970 que estavam na carteira dele. A mulher falou ao convivente para amarrar e sufocar o idoso. Ela tinha antecedentes criminais por tráfico e o homem não possuía registros. Ambos vão responder por latrocínio, com pena que pode chegar a 30 anos de prisão”, ressaltou o delegado.

Entenda o caso

O aposentado foi encontrado morto com as mãos e os pés amarrados no dia 9 de janeiro. Ele morava sozinho, costumava beber frequentemente em bares da região e havia recebido a aposentadoria nos últimos dias.

O aposentado tinha sido visto pela mãe há 2 dias. No dia 8 de janeiro, ela foi levar almoço para o filho e se deparou com a casa fechada, o chamou e, como não respondeu, ela deixou a comida perto da porta e foi embora. No outro dia, a mãe e uma irmã dele foram ao local e, pela janela, o viram amarrado e chamaram os serviços de emergência.

(*) G1

(Foto: Osvaldo Nóbrega/TV Morena)

Comentários