14/09/2012 20h23 - Atualizado em 14/09/2012 20h23

Eldorado comunica grave acidente durante movimentação de carga

Informações dão conta que corpo de trabalhador ficou esmagado após ser atingido por peça metálica com aproximadamente 300 quilos. Essa é primeira ocorrência fatal depois de quase dois anos de obras

 

Assessoria de Comunicação

A Eldorado lamenta informar que às 16h00 desta sexta feira, dia 14, ocorreu um acidente com uma operação de movimentação de carga que estava sendo realizada no prédio do gerador de energia. Durante o acidente o motorista da empresa São Francisco Locações, Anderson Pereira da Silva, trabalhava no local quando foi atingido por uma estrutura metálica, utilizada na movimentação da carga. A equipe de segurança foi imediatamente acionada para prestar o atendimento inicial e todos os esforços foram feitos para o socorro, mas infelizmente Anderson Pereira da Silva não resistiu aos ferimentos e faleceu no local.

As atividades de movimentação estavam sendo realizadas pelos integrantes da empresa Cruz de Malta - especializada em operações de grande porte -, quando houve a queda de uma das peças metálicas utilizada na carga. A Eldorado instalou uma comissão de segurança juntamente com as empresas envolvidas para apurar a causa do acidente e auxiliar as autoridades competentes.
As empresas estão prestando o apoio aos familiares para garantir toda assistência necessária.

Eldorado Brasil

 

(5) Comentários

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Só Deus na causa!
Pedimos proteção a Ele todos os dias em nossos DDS`s, e também em nome daqueles que se foram. Mas infelizmente acidentes acontecem. Que Deus traga a paz aos corações que se encontram angustiados pela perda. Sejam fortes queridos e que Jesus permaneça em seus corações. Ainda me encontro lá, e sempre lembramos de vocês.
Fiquem com Deus!

 
Geovane em 09 de janeiro de 2013 às 22:22

Eu ja trabalhei em varias industrias mais ate hoje nao igual a essa eudorador que nao liga para a seguranca de ninguem e quando acontece um acidente desse que ocasiona a morte de um pai de familha, ai vem a questao o a eudorado faz descaracteriza toda a acena do acidente, o rapaz somente paraou para tomar agua e acabou falecendo no local. La nao tinha isolamento nenhum e so comessaram a isolar a area depois que comecou a echer de colaboradores no local

 
Eder em 21 de setembro de 2012 às 21:20

Eu imagino como os familiares desse rapaz devem estar se sentindo,com essa perda irreparavel,mas infelizmente é assim,o trabalhador só é valorizado enquanto estão precisando dele e mesmo assim veja lá.Meu marido trabalha há 33 anos nesse tipo de serviço e esta ai em tres lagoas ha um ano e pouco ,nunca teve acidentes mas ja viu muitos.Eu sempre estou apreensiva pq tenho medo de que um dia possa ser ele....

 
magda em 20 de setembro de 2012 às 22:30

e incrivel como os responsaveis pela empresa cruz de malta consegue omitir tantas mortes a verdadeira historia e que a empressa precisaria de um plano riger para estar efetuando este tipo de movimentação de uma peça que pesava aproximadamente 190 mil quilos e nao havia nenhum isolamento no local segurança alguma ;e não foi uma morte e sim 3 neste acidente fora incidentes com funcionarios da impresa irmaos passaura. e lastimavel ver o descaso dos proprietarios da empressa para com seus funcionarios ignoram de forma absurda a familia destes operarios
a meta responsavel pela segurança do local fala de tanta segurança mas em momento algum se fes presente para averiguaçoes de um local de trabalho queo grau de perigo e o mesmo de uma usina nuclear

 
marcos oliveira em 16 de setembro de 2012 às 21:35

eu estava no local do acidente e a peça que esmagou o trabalhador pesava 1000 toneladas aproximadamente e nao 300 kilos como se falou a reportagem e nao teve o que fazer ele foi esmagado e nao teve como eles ser socorrido e hoje trab normalmente esse pessoal nao tem respeito com os trabalhadores

 
francisco em 15 de setembro de 2012 às 20:19