23.4 C
Três Lagoas
quinta-feira, 13 de junho de 2024

TCE-MS qualifica servidores para operação de drones e mapeamento de campo

A finalidade da capacitação é auxiliar no aperfeiçoamento dos trabalhos desenvolvidos pelos técnicos, na fiscalização e nos levantamentos de campo

Dez servidores que integram divisões de fiscalização do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul finalizaram, na última quarta-feira (22), o curso de pilotagem, mapeamento e processamento de imagens de aeronaves remotamente pilotadas [drones]. A finalidade da capacitação é auxiliar no aperfeiçoamento dos trabalhos desenvolvidos pelos técnicos do TCE-MS, na fiscalização e nos levantamentos de campo.

A capacitação promovida pelo TCE-MS foi uma solicitação da Divisão de Fiscalização de Obras, Serviços de Engenharia, da Divisão de Fiscalização de Gestão da Educação e da Consultoria de Projetos Especiais e Meio Ambiente.

“Considerando as atividades desenvolvidas pelo TCE-MS nesses setores, torna-se necessário o emprego de ferramentas para obtenção e processamento de imagens aéreas para conseguirmos resultados técnicos ainda mais precisos, com a elaboração de mapas dedicados, relatórios e pareceres bem sustentados. A adoção de tecnologias avançadas, como os drones, em conjunto com o geoprocessamento, representa um avanço considerável nessas atividades de fiscalização e levantamentos realizados por nossa instituição”, explica Ruhan Lima, engenheiro ambiental e servidor da Corte de Contas.

Ele ressalta que o TCE-MS dispõe de um drone para obtenção de imagens aéreas, e que antes da capacitação somente dois servidores eram responsáveis pela pilotagem do aparelho. “É importante capacitar outros servidores para planejar as etapas de mapeamento e, ainda, o que é mais importante, aprender a processar e trabalhar com as imagens obtidas em campo, e como o curso exige que o instrutor nos dê muita atenção, por isso o número reduzido de servidores que se capacitaram”, aponta Ruhan, que ainda destaca que curso não foi somente para aprenderem a operar um drone.

“É importante dominarmos a tecnologia até para entendermos o que vai ser mapeado, o que vai ser levantado, e também como processar essas imagens na elaboração de mapas para os relatórios técnicos do Tribunal de Contas. É uma ferramenta tecnológica que vai nos ajudar a aprimorar ainda mais os levantamentos de campo”, completa Ruhan Lima.

Para a qualificação, os dez servidores do TCE contaram com a expertise e experiência da engenheira ambiental e Mestre em Recursos Naturais – instrutora do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) – Jaíza Santos Motta.

O curso foi dividido em três dias: o primeiro no dia 26 de abril; o segundo, no dia 6 de maio e o terceiro, que foi concluído na quinta-feira, 22 de maio. Para isso, os servidores se capacitaram com aulas teóricas, realizadas no laboratório de informática da Escola Superior de Controle Externo (Escoex), e prática para o manuseio dos drones. “Foram três dias inteiros de capacitação, que nos apresentaram as principais ferramentas utilizadas no mapeamento de aeronaves remotamente pilotadas [drones]”, concluiu Ruhan.

Por Olga Cruz, TCE-MS

Leia também

Últimas

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.