31/01/2012 10h38 – Atualizado em 31/01/2012 10h38

PMA autuou 39 pessoas em 3 meses da operação piracema

As multas aplicadas são de 57,7 mil

Cristiane Vieira

Amanhã (01) a “Operação Piracema” completa 3 meses. A fiscalização começou no rio Paraná no dia 01 de novembro e 05 de novembro no rio Paraguai. Durante todo o tempo da operação os resultados obtidos pela Polícia Militar Ambiental demonstra que a fiscalização nos pontos críticos (cachoeiras e corredeiras) continua dando certo.

APREENSÕES

Até agora foram apreendidos 622 kg de pescado, 33 pessoas foram presas e 39 autuadas. Devidos aos resultados essa pode ser a “Operação Piracema” com menor quantidade de pessoas presas, tendo em vista que até o momento, houve a prisão de somente 1/3 da quantidade de presos da operação passada, que foi de 98.

Em dezembro foi bem tranqüilo, apenas 2 pescadores foram presos. Já em janeiro foram 13, o que dá quase a mesma quantidade dos 2 meses anteriores. Com relação aos pescados, o número foi maior em relação aos meses anteriores.
Foram aplicadas multas que chegaram a R$ 57.770,00 mais do que o dobro dos 02 meses anteriores que foi de R$ 22.820,00.

PETRECHOS

A quantidade de petrechos de pesca proibidos, barcos, motores de popa apreendidos está dentro do que se apreendeu em piracemas anteriores. Somente com relação ao número de redes de pesca apreendidas que houve um aumento no início da piracema e declinou nos meses seguintes. As apreensões destes petrechos proibidos foram principalmente nos lagos das Usinas Hidrelétricas do Rio Paraná.

CRIMES AMBIENTAIS

O crime contra a flora foi destaque durante dezembro e janeiro, diversas autuações foram feitas por desmatamento, incêndio e exploração e transporte ilegal de madeira.

A PMA continuará intensificando a fiscalização para prevenir a pesca predatória e monitorando os cardumes, bem como, com todos os postos avançados fixos nas cachoeiras e corredeiras.

PESQUE E SOLTE

A partir de amanhã (01) também será liberada a modalidade de pesque-solte na calha do rio Paraguai. Porém, a PMA intensificará a fiscalização no intuito de prevenir a pesca predatória. Vale ressaltar que é crime ambiental não soltar o peixe.

39 pessoas foram autuadas em 3 meses da Operação Piracema
Foto: Assessoria

Comentários