27.2 C
Três Lagoas
quinta-feira, 2 de dezembro, 2021
InícioColunistasCaldeirão do BolsãoA MALDADE DAS PESSOAS NAS REDES SOCIAIS

A MALDADE DAS PESSOAS NAS REDES SOCIAIS

É incrível até onde vai o grau de maldade das pessoas. Estou acompanhando com muita tristeza uma profissional da saúde ser defenestrada nas redes sociais por um equívoco

DISTRAÇÃO

Uma enfermeira da secretária de Saúde de Três Lagoas, ao aplicar a vacina, não percebeu que algumas gotas saíram do bisel da agulha. Provavelmente ela não teria percebido, (veja no vídeo) porque no momento que manuseava a seringa, ela teria se distraído conversando com idosa que receberia o imunizante.

CHECAGEM

O interessante foi que o filho da paciente, Alfredo Spinelli, filmou o procedimento. Ao chegar em casa ele foi assistir e percebeu que havia algo errado. Porém, para ter certeza, ele postou em um grupo, não para viralizar, mas para ter outras opiniões.   

ALGO ERRADO

No sábado, por volta das 13h30, o vídeo chegou no WhatsApp do titular do Caldeirão, enviado por um amigo. Ao ver as imagens percebi algo errado e imediatamente entrei em contato com a secretária de Saúde e com a diretora de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas, explicando a situação.

ANÁLISE

Imediatamente elas solicitaram o vídeo e após a análise, concluíram que o procedimento de aplicação foi incorreto. Imediatamente uma equipe deslocou-se à casa da idosa para explicar a ocorrência, se comprometendo repetir a imunização na segunda-feira, como ocorreu.

VIRALIZANDO NAS REDES

Acontece que a ocorrência foi divulgada nas redes sociais e acabou viralizando, provocando uma onda de comentários maldosos e doentios sobre a profissional, que estaria desviando a vacina.  

SEM AMOR E NEM COMPAIXÃO

Outros publicaram que a vacina estaria sendo vendida. Outras chegaram a generalizar, acusando as enfermeiras de não serem profissionais sem amor e nem compaixão, que o ato foi proposital.

ESSA VIAJOU

O mais doentio dos comentários, foi publicada por uma mulher, acusou que as vacinas estariam sendo desviadas para serem comercializadas no mercado negro ao custo de R$ 5 mil a dose.

PALAVRAS MALDOSAS

Outra ainda acusou a enfermeira de assassina, que fez o ato de forma proposital, para aplicar o medicamento em alguém da sua família. Enfim muitas palavras maldosas crucificando uma profissional que já está praticamente no seu limite do esgotamento físico e mental.  

DESLIZE

Imagine essa situação de pandemia, a preocupação, a correria e acima de tudo a responsabilidade da enfermeira. Porém, um deslize, uma pequena falha, que foi imediatamente corrigida, ela foi impiedosamente escorraçada, afetando a integridade moral e ética da profissional.

SENTIMENTOS

As pessoas esquecem que enfermeira é um ser humano, factível ao erro, assim como eu, você que está lendo esse texto. Mas nem por isso temos o direito de desabonar, execrar a profissional. Ela tem sentimentos; tem marido, filhos, família, amigos que importam e sofrem por ela.

ABOMINÁVEL

Realmente o comportamento de alguns é abominável, principalmente nas redes sociais. Elas infligem o sofrimento antecipado das pessoas, sem ao menos saber a realidade dos fatos. Sentem-se bem fazendo isso. É uma doença!

TOMEI AS DORES

Acompanhando toda a situação nas redes sociais, eu tomei as dores da enfermeira e contactei o filho da idosa. Muito solidário, ele concordou em conversar, consentindo a publicação do teor, para dirimir todas a dúvidas que os juízes das redes sociais possam ter.

DIGNIDADE DA PROFISSIONAL

A intenção do titular do Caldeirão é devolver um pouco da dignidade da profissional da saúde, que pode até ser exonerada da função, ficando sem emprego nas atuais circunstâncias que estamos vivendo.

VEJA AQUI

Veja na íntegra o relato do filho da idosa que acompanhou a sua mãe e filmou quando ela estava sendo vacinada.

Boa noite, Ojeda

Eu autorizo sim o print da nossa conversa.

Aconteceu um erro, o meu vídeo comprovou que houve um erro. Mesmo assim eu ao ver o vídeo fiquei na dúvida. Enviei para algumas pessoas para perguntar a opinião delas, se a vacina tinha sido aplicada mesmo, ou não. Alguns disseram que sim, outros disseram que não, e minha dúvida só aumentou. Até que tive a opinião de pessoas ligadas à área da saúde, e afirmaram que não foi aplicada. Depois disso esse vídeo chegou ao conhecimento do pessoal da saúde, eles analisaram o vídeo e reconheceram que teve um erro, entraram em contato comigo, vieram em casa conversar, explicaram o ocorrido como falha acidental, se comprometeram em corrigir, aplicar a vacina novamente na minha mãe, e já foi corrigido, minha mãe já foi vacinada corretamente. E a minha intenção não foi em nenhum momento criar qualquer tipo de confusão, nem prejudicar a credibilidade do sistema de vacina do município, tanto que não postei o vídeo no meu facebook. Minha intenção foi somente de alertar as pessoas para terem atenção redobrada para evitar que isso acontecesse novamente. As enfermeiras também me garantiram que estão com atenção redobrada. Eu tenho certeza de que eles estão trabalhando direitinho, porque hoje todo mundo tem um celular e pode chegar na hora e tirar foto, filmar, só no meu caso que o erro foi flagrado. Acho que se fosse um problema generalizado deveriam aparecer outros casos de flagrante. O meu vídeo mostra que aconteceu um erro, mas o porquê desse erro, só o meu vídeo talvez seja insuficiente para concluir sem uma investigação.  

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.