16/04/2016 12h26 – Atualizado em 16/04/2016 12h26

Ação “Derruba Dilma” reúne manifestantes em Feira Livre de Três Lagoas

Além da estrutura montada para derrubar a Dilma e o ex-presidente Lula, uma fotografia em tamanho real do juiz federal Sério Moro esteve no local. A votação do processo de impeachment acontecerá amanhã (17) na Câmara dos Deputados

Daniela Silis

Na manhã desse sábado (16), quem passou pela feira livre de Três Lagoas se deparou com uma estrutura montada por manifestantes para fazer uma brincadeira envolvendo os protestos do impeachment. A ação “Derruba Dilma”, além de entreter quem passou por ali, também teve o objetivo de explicar para a população três-lagoense que o que os manifestantes não querem tirar a presidente só por tirar.

Além da estrutura montada, onde manifestantes representando a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula eram derrubados em uma piscina por manifestantes, também foi colido assinaturas para se ter uma base de quantos três-lagoenses aderiu ao movimento. No local também foi possível encontrar uma fotografia em tamanho real do Juiz Sérgio Moro, que lidera a Operação Lava Jato.

A ação começou às 8h dessa sábado na Avenida Rosário Congro, na Feira Livre, onde reuniu diversas pessoas, tanto a favor do impeachment quanto a favor da Operação Lava Jato. Um exemplo disso é a estudante Samara dos Santos, de 17 anos, que diz ter parado para ver a ação devido o juiz Sério Moro. “Eu estava passeando com a minha família, acabei vendo e parei, não pelo motivo do impeachment, mas pelo juiz Sergio Moro, porque ele sim me representa no Brasil”, afirmou a estudante.

Já Luiz Carlos Chavier, mecânico de 71 anos, é a favor do movimento e acredita que o grupo Vem Pra Rua Três Lagoas e todos que participam do movimento estão certos de agir de lutar pelos direitos. “Eu, nessa idade que estou hoje, ainda não vi um presidente governar tão mal o Brasil como ela está governando”, disse o mecânico.

MANIFESTAÇÕES

Segundo Cleber Pacheco de Almeida, de 40 anos, que é um dos organizadores do evento, essa ação, como diversas outras, já estava programadas para serem executadas. Cleber ainda afirmou que o movimento não vai parar independente da queda ou não da presidente, ele diz que continuarão chamando a população a ir para a rua reivindicar melhorias para o país e para o município de Três Lagoas.

“Ta na hora dos brasileiros começarem a ter orgulho do país, ter garra para lutar por aquilo que está certo. Nós costumamos ser brasileiros a cada quatro anos, quando a seleção entra em campo na Copa. Ta na hora de entendermos que ser brasileiro é lutar por aquilo que é justo”, afirmou Cleber.

VOTAÇÃO

A votação que decidirá se o processo de impeachment segue para o Senado e acontecerá nesse domingo (17), a partir das 14h. Conforme Cleber, o grupo ainda iria promover uma manifestação nesse dia, mas, para não causar tumulto, decidiram cancelar a ação. “Nós sabemos que muitas pessoas vêm para manifestar pacificamente, brincando, mas tem sempre aquele que gosta de causar tumulto, então para que isso não aconteça, preferimos ficar cada um em suas casas”, concluiu.

DECISÃO

A votação para o Impeachment da Presidente Dilma Rousseff começará amanhã às 14h, na Câmara dos Deputados, em Brasília. O resultado deve sair só à noite, por volta das 21h. Caso dois terço dos deputados votem a favor, o processo segue para o Senado. Se o número necessário não for atingido, o processo de impeachment da presidente não continuará em tramite.

Um manifestante representando a presidente Dilma Rousseff era derrubado em uma brincadeira realizada durante a ação (Foto: Daniela Silis)

O manifestante vestido de presidiário representava o ex-presidente Lula (Foto: Daniela Silis)

A manifestante que representada a presidente Dilma caía em uma piscina de água quando alguém acertava a bola em um alvo (Foto: Daniela Silis)

Também era colido assinaturas para se ter um número de quantos três-lagoenses apoiam o manifesto (Foto: Daniela Silis)

Comentários