09/10/2017 09h30

Advogado do diabo

Relator da CPI da JBS, grupo empresarial que fez e desfez com o dinheiro público e comprou muitos políticos com propina, Carlos Marun (PMDB-MS) insiste que é imprescindível ouvir o depoimento do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. Um dos integrantes da bancada federal de MS no Congresso Nacional, o peemedebista acredita que bastará a aprovação de um convite pelo colegiado, sem a necessidade de convocação, para que o homem seja sabatinado.

Invasores

Simone Tebet (PMDB-MS) critica até hoje a decisão da primeira turma do STF que determinou o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato de senador, por suposto envolvimento no esquema do empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS. Apesar de considerar que o caso faz parte do processo democrático, a senadora avalia que a divergência de posicionamentos levou uma instituição a invadir a competência da outra, gerando desequilíbrio nos preceitos estabelecidos pela Constituição.

Tsunami

Simone avalia que, caso cometam crimes, senadores devem ser processados, julgados e condenados, mas apelou para que o STF reavalie a decisão. Ao comparar a situação a um tsunami, ela também declarou que tudo poderá ser resolvido sempre por meio do diálogo. “Estava faltando diálogo até o momento que o presidente do Senado foi até o Supremo Tribunal Federal conversar com a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia. O diálogo é fundamental pra se restabelecer a ordem, o equilíbrio harmônico entre os Poderes”, afirma.

Só isso?

Professores serão homenageados em Sessão Especial no Plenário do Senado nesta segunda-feira (9). A sessão, prevista para as 11 horas (horário de Brasília), tem a intenção de valorizar este profissional e lembrar o Dia do Professor, comemorado em 15 de outubro. O ato de “rasga seda” foi proposto pelos senadores Pedro Chaves (PSC-MS), Cristovam Buarque (PPS-DF), Reguffe (Sem Partido-DF), Hélio José (PMDB-DF), Elmano Férrer (PMDB-PI) e Rose de Freitas (PMDB-ES).

Justa homenagem

Segundo os senadores que assinaram o requerimento da audiência, a educação é o pilar fundamental para “o desenvolvimento e a continuidade da história de uma nação”. Para o senador Cristovam, “a cara da escola é a cara do professor”. Apesar dos discursos afiados, o setor continua deficiente no país, numa demonstração de puro descaso das autoridades políticas.

Comentários