30/04/2015 20h28 – Atualizado em 30/04/2015 20h28

Desde agosto passado, o curtume estava interditado pelo Imasul, por falta de regularização de questões ambientais e da falta de licença de operação, agora atendendo as exigências está liberado para operar

Ricardo Ojeda

Após mais de oito meses interditado, a direção do Curtume Três Lagoas conseguiu na tarde desta quinta-feira, 30, a autorização do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) para voltar a operar. De acordo com a assessora Jurídica da empresa, Ana Carolina Cotrim, todos os documentos exigidos foram apresentados ao órgão, cumprindo todas as formalidades como determina a lei ambiental.

REUNIÃO

A autorização para operacionalidade do empreendimento aconteceu durante reunião com o secretário estadual Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, na presença da assessora advogada, Ana Carolina Cotrim, do deputado estadual Ângelo Guerreiro, e dos diretores do Curtume Três Lagoas.

De acordo com Ana Carolina, “a partir de hoje, quinta-feira o curtume está liberado para entrar em operação, porém, como os colaboradores foram desligados do quadro funcional em dezembro do ano passado, temos que dar início ao processo de contratação”.

QUADRO DE FUNCIONÁRIOS

Para atender a necessidade de produção da empresa, será necessário a contratação de 100 trabalhadores.
Atualmente o curtume mantém um quando de 20 funcionários, que trabalham no setor de Recursos Humanos, bem como na conservação dos equipamentos.

A advogada não soube precisar quando o curtume volta a operar normalmente, devido a inatividade de mais de oito meses, “perdemos nossos fornecedores e colaboradores que estavam na empresa há mais de oito anos”, finalizou.

O secretário estadual Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, a assessora advogada, Ana Carolina Cotrim, Rogersom Rimoli e os diretores da empresa registram o momento da entrega da licença autorizando o retorno das atividade do curtume (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Ângelo Guerreiro deu todo apoio aos empresários e participou das reuniões onde foram acertados as tratativas para a liberação do funcionamento da empresa (Foto: Divulgação)

Comentários