13/11/2006 13h48 – Atualizado em 13/11/2006 13h48

Campo Grande News

Depois de cumprida a determinação judicial para transferência de 28 presos da cadeia pública de Miranda, a prisão do comandante da Companhia de Guarda e Escolta, major Reginaldo Medeiros, foi revogada. De acordo com o juiz Paulo Afonso de Oliveira, que havia decretada a prisão por desobediência, a situação já está resolvida. “Infelizmente tivemos que chegar ao extremo para resolver a situação”. A prisão do comandante foi decretada na sexta-feira porque as transferências não foram feitas no prazo determinado pois não havia viaturas disponíveis, já que as três maiores destinadas ao transporte de presos estão quebradas. O juiz também ameaçou decretar a prisão do secretário Raufi Marques (Justiça e Segurança Pública) se não houvesse a remoção dos presos. Na cadeia de Miranda, 70 homens ocupam três celas.

Comentários