22/12/2012 09h13 – Atualizado em 22/12/2012 09h13

Brasil e Bolívia cooperam para enfrentar o narcotráfico

Da Redação

Um acordo importante entre Brasil e Bolívia ajudará a asfixiar o narcotráfico. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou nesta segunda-feira (17/12), durante encontro com o ministro de Governo da Bolívia, Carlos Romero, que o governo brasileiro disponibilizará Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT) da Polícia Federal para sobrevoar também o território boliviano para fornecer imagens com o objetivo de enfrentar o crime organizado na Bolívia.

O encontro tratou da cooperação entre os países nas áreas de repressão ao tráfico de drogas, da formação policial e operações conjuntas de inteligência, além do fortalecimento das relações de fronteira e combate à lavagem de dinheiro. A partir da reunião, estão previstas ações de inteligência, que deverão unir os esforços da Polícia Federal brasileira com as forças policiais bolivianas e peruanas; a criação e fortalecimento de laboratórios de perícia de drogas; e a troca de informações na área de inteligência.

“Nós temos desenvolvido um trabalho muito firme no nosso Plano Estratégico de Fronteiras e já melhoramos demais a nossa fiscalização. Mas a colaboração internacional com essa troca de experiências e com essas ações integradas é de vital importância para que nós consigamos ter mais sucesso”, ressaltou Cardozo.

O ministro comentou que o Brasil tem 16 mil quilômetros de fronteira com vários países da América do Sul – 3.126 mil quilômetros só com a Bolívia. “Não é uma fiscalização fácil, mas com esta colaboração internacional e com o esforço que o governo brasileiro vem desenvolvendo, eu tenho certeza que nós estamos nos caminho certo”, disse o ministro.

Cardozo reforçou ainda necessidade de sufocar economicamente as organizações criminosas. “O Brasil contribuirá para que a Bolívia tenha uma boa legislação que permita com que traficantes percam os bens e possamos então asfixiar organizações criminosas que atuam naquele país e também em outros, inclusive no Brasil”, concluiu.

A reunião entre os ministros ocorreu após a visita do ministro boliviano à Polícia Federal e ao Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta).

ACORDO TRILATERAL

Em novembro, o Brasil, a Bolívia e o Peru assinaram acordo para implementar ações conjuntas de redução da oferta e da demanda de drogas. Para isso, estão unindo esforços para realizar fiscalização rigorosa nas fronteiras entre esses países. Na segunda semana de janeiro será realizado, em La Paz (, um seminário no qual será apresentado um plano de ações conjuntas entre os três países. O evento tratará da harmonização das legislações para extinção de domínio, que é o confisco dos bens oriundos do narcotráfico. Será criado ainda um grupo de trabalho responsável pela elaboração de um plano de ação tripartite com o objetivo de enfrentar ao problema mundial das drogas, especialmente nas áreas de fronteiras.

(*) Com informações de Assecom PC MS

Comentários