16/04/2014 15h23 – Atualizado em 16/04/2014 15h23

Mais de 19 mil pessoas em Três Lagoas devem receber a vacina que combate às gripes comum e suína, além do vírus Influenza A (H1N1)

Larissa Lima

Com o tema “Vacinação contra a gripe: você não pode faltar”, começa no próximo dia 22 (terça-feira), a campanha nacional de vacinação, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com as secretarias estaduais e municipais de saúde de todo o país. A data prevista para o encerramento é 9 de maio, podendo ser prorrogada caso não seja atingida a meta.

A vacina age contra as gripes comum e suína, bem como no combate ao vírus Influenza A (H1N1). O público-alvo da campanha são crianças de seis meses a menores de cinco anos, faixa etária que foi ampliada em relação ao ano de 2013, que abrangia crianças de seis meses a menores de dois anos.

A campanha busca imunizar também, idosos; indígenas; presidiários; pacientes com comorbidades, que são aqueles que possuem duas ou mais doenças e profissionais que atuam nas unidades de saúde onde será oferecida a vacina.

A Coordenadora de Imunização Municipal, Humberta Azambuja, completa dizendo que pessoas imunodeprimidas (que possuem o vírus da AIDS, insuficiência renal crônica, cirrose, câncer em tratamento quimioterápico, transplantados e que fazem uso de medicamentos corticoides), que realizam radioterapia ou fazem uso de medicamentos imunossupressores também devem receber a vacina.

META

No país, o objetivo é imunizar cerca de 50 milhões de pessoas, o que representa um acréscimo de 27% com relação ao ano passado. Deste total, 656.657 representam o número de pessoas a serem beneficiadas com a vacina.

Em Mato Grosso do Sul, a expectativa é vacinar 54.455 mil pessoas, das quais 19.187 residem em Três Lagoas, conforme conta Humberta Azambuja.

Em todo o país, conforme consta no Portal Brasil, serão distribuídas 53,5 milhões de doses da vacina, das quais 709.190 serão destinas ao estado de Mato Grosso do Sul. Até o momento, o município recebeu 12 mil doses, o que equivale à metade da meta local, conta a coordenadora.

Para a obtenção das doses da vacina, o Ministério da Saúde intermediou a Parceria para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), firmada entre o Instituto Butantan, que dominou todas as etapas da produção, e o laboratório privado Sanofi.

REAÇÕES ADVERSAS

A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Após a aplicação da vacina, pode ocorrer, de forma rara, dor no local da injeção e dores no corpo, que duram até 48 horas, conforme conta Humberta Azambuja.

POSTOS DE VACINAÇÃO

Em Três Lagoas, o atendimento será realizado em todas as unidades e postos de saúde, das 8h às 15h, variando de acordo com o local.

No dia 26 deste mês, o Dia D, acontece a mobilização nacional. Por conta disso, os locais de vacinação serão ampliados. De acordo com a coordenadora, estes locais ainda não foram definidos.

Em todo o País, serão 65 mil postos de vacinação, com envolvimento de 240 mil pessoas. Também estarão disponíveis para a mobilização 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

IMPORTÂNCIA

Humberta Azambuja finaliza dizendo que “é importante que as pessoas procurem receber a vacina, pois esta é a maneira mais eficaz de prevenir a gripe A, que é uma doença grave e de difícil tratamento”, alertou.

Mais de 19 mil  pessoas deve receber a vacina em Três Lagoas (Foto: Arquivo/ Perfil News)

Comentários