10/09/2014 09h12 – Atualizado em 10/09/2014 09h12

Há menos de um mês do pleito, campanha segue “morna” em Três Lagoas

Nenhum comício foi ainda realizado pelos candidatos, especialmente os da majoritária, na cidade; apenas Delcídio do Amaral fez uma visita de dia inteiro, recentemente

Léo Lima

Há exatos 25 dias das eleições, a campanha político-eleitoral ainda não se concretizou nas ruas, a exemplo de edições anteriores, quando os comícios atraiam milhares de pessoas ao local da grande reunião pública. Nas ruas de Três Lagoas o que se vê são cavaletes indicativos de candidatos, pouca agitação em alguns comitês instalados, e “meia dúzia” de carros de som a executarem músicas às vezes insonsas ou medíocres tentando chamar a atenção do eleitorado de 72.744 votantes.

A campanha eleitoral deste ano até o momento não empolgou o eleitorado. A apatia ou indiferença estão estampadas no semblante das pessoas. Algumas, até com posicionamentos agressivos com relação ao evento mais importante do país, uma demonstração de plena democracia: eleição. “De que adianta, se depois de eleitos eles vão fazer a mesma coisa que os outros: nada? Agora eles vem pedir voto, depois dão as costas para o povo”, desabafa a dona de casa Isabel Cristina, moradora do bairro Lapa. Sem querer ser identificada, se esconde do repórter-fotográfico do Perfil News, mas num relance é flagrada. “É verdade tudo isso que disse e digo mais, não vou votar este ano”, concluiu.

DELCÍDIO

Mesmo sem ser nato, o candidato a governador Delcídio do Amaral, até o momento, foi o único, oficialmente, a visitar Três Lagoas. Passou um dia inteiro na cidade, participando de carreata e caminhada na feira livre, centro comercial e depois na Vila Piloto, onde se reuniu com lideranças e comunidade. Mas, comício, mesmo, daqueles de arrebanhar grande público, não foi realizado. O mesmo ele fez em Paranaíba.

Existem candidatos da cidade que acreditam na vantagem que ganham através da adesivagem de veículos, já que não ficam parados em um só ponto. Tem um candidato a deputado federal que, se a adesivagem vence eleições, ele já está eleito de tantos carros com a propaganda dele circulando pela cidade.

Assim também acontece com candidatos da própria região que, mesmo sendo três-lagoenses, ainda não se dispuseram a promover movimentos político-eleitorais na cidade, de forma a garantir o curral eleitoral.

Os dois outros principais concorrentes de Delcídio ao governo do Estado, como o ex-prefeito Nelsinho Trad e o deputado federal Reinaldo Azambuja (ex-prefeito de Maracaju), também não confirmaram visitas ou atos públicos em busca de votos em Três Lagoas. A assessoria de Nelsinho disse que o candidato vai sim visitar a cidade, mas não confirmou data. A de Reinaldo, sequer deu retorno às mensagens enviadas para uma entrevista exclusiva ao Perfil News.

Cabos eleitorais agitam bandeiras em frente a um comitê de candidato, no centro da cidade (Foto: Léo Lima)

Dona Isabel, aguarda momento para atravessar a rua, despreocupada com a eleição que se aproxima; diz que não vai votar este ano (Foto: Léo Lima)

Correligionários e simpatizantes da campanha de Delcídio tomaram o espaço do Sindicato dos Policiais na Vila Piloto, para ouvirem o candidato (Foto: Divulgação)

Comentários