Sidrolândia, Pedro Gomes, Corguinho, Figueirão e Paraíso das Águas enviaram monitores paramétricos para ajudar a ampliar a oferta de leitos de UTI em Campo Grande

Com quase 85% dos leitos de UTI ocupados e diante de um cenário de aumento constante no número de infectados por Covid-19, o sistema público de saúde de Campo Grande vive uma situação preocupante.

Por isso, para ajudar na montagem de mais leitos de UTI, a Secretaria de Estado de Saúde solicitou aos municípios que cedam monitores multiparamétricos que não estejam sendo utilizados, para a Capital.

Ocupação global de leitos de UTI (Covid e não-Covid) em Campo Grande.

“Os municípios se prontificaram em ajudar nossa Capital que hoje é o epicentro da doença em nosso Estado e que precisa aumentar a disponibilidade de leitos”, disse o secretário de Estado de Saúde, Gerado Resende.

Sidrolândia realizou a entrega de 10 monitores. Mais quatro foram disponibilizados dos seguintes municípios, Pedro Gomes, Corguinho, Figueirão e Paraíso das Águas.

A entrega do monitor de Figueirão foi realizada na tarde desta segunda-feira (20), pelo o prefeito Rogério Rodrigues Rosalin e pelo secretário municipal de Saúde Giovanni Bertolucci Alves. “Eles vieram pessoalmente entregar, em comodato, o monitor multiparamétrico que nós havíamos destinado, em fevereiro àquele município. Com esse gesto, eles estão nos ajudando na montagem de leitos de UTI em Campo Grande, que serão utilizados no tratamento de pacientes da Covid-19. Espero que outros prefeitos tenham essa mesma iniciativa, pois assim irão contribuir na preservação de vidas que, sem leitos de UTI, poderiam vir a óbito e isso é tudo o que não queremos”.

Na macrorregião de Campo Grande, segundo o boletim da SES, a ocupação global de leitos é de 84%. A Capital registra mais de 6.200 casos positivos de Covid-19.

Comentários