13/11/2006 17h09 – Atualizado em 13/11/2006 17h09

TV Morena

O governo confirmou para o dia 28 de novembro a oficialização da concessão dos 900 quilômetros da antida Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (NOB) para a empresa América Latina Logística (ALL), que projeta investir R$ 6,3 milhões na recuperação da malha ferroviária. A partir da reforma, será reativado plenamente o transporte de cargas. A concessão é apenas para o transporte de cargas, mas, na esteira da melhoria das condições de tráfego na rodovia, será reativado o Trem do Pantanal que, inicialmente, vai operar num trecho de 70 quilômetros entre Corumbá e o Porto Esperança. A ALL assumiu o controle da Brasil Ferrovias, holding da Novoeste, Ferronorte e Ferroban. Em função da concessão onerosa, a ALL terá que investir os recursos na recuperação e troca de trilhos, troca de dormentes, limpeza e roçada de faixa de domínio, soldagem e fixação. A empresa de logística brasileira, que também tem ferrovias na Argentina, assumiu a concessão da Novoeste em maio deste ano e prevê investir outros R$ 6,2 milhões na compra de equipamentos e adequação de oficinas e manutenção de máquinas. A empresa deve investir ainda outros R$ 23,6 milhões em locomotivas, R$ 8,4 milhões em vagões e R$ 11,6 milhões em serviços. Em relação à operacionalidade da malha ferroviária do Estado, a ALL informou que o trecho que liga Campo Grande a Corumbá está totalmente apto para o transporte de cargas, especialmente minério e grãos. Já o ramal que liga Campo Grande a Ponta Porá ainda não está operando em plena capacidade.

Comentários