14/03/2012 07h01 – Atualizado em 14/03/2012 07h01

Conselho de Consumidores da Enersul defende reajuste da tarifa abaixo da inflação

Conta de luz deve ter reajuste mínimo de 3% para consumidores da Enersul

Da Redação*

Durante a 1ª reunião deste ano do Concen (Conselho de Consumidores da Enersul) realizada nesta terça-feira (13) na Casa da Indústria, em Campo Grande, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, que também preside o Conselho, defendeu que o índice de reajuste da tarifa de energia elétrica para os consumidores da Enersul fique abaixo da inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) dos últimos 12 meses (5,8491%). “Reajuste é sempre ruim, mas entendemos que, caso o impacto final médio para o consumidor geral fique em 3,07%, será dentro de uma margem já esperada pelos setores produtivos”, avaliou.

A Enersul enviou à Aneel (Agência Nacional Energia Elétrica) o pleito de reajuste tarifário de 2012 para Mato Grosso do Sul, solicitando aumento de 7,25%, porém, por conta de devoluções de cobranças feitas a mais em 2011, o impacto final médio para o consumidor geral deve ser de 3,07%, valendo a partir de 8 de abril. “A nossa preocupação é ter competitividade no mercado mundial, mas para isso precisamos reduzir os custos da produção e sabemos que o preço da energia impacta diretamente nesse sentido. Hoje, nós queremos é ter condições de competir com a China e não com São Paulo, como era antigamente”, destacou Sérgio Longen.

O Conselho de Consumidores é um elo entre o cliente, a concessionária distribuidora e o poder concedente que tem como objetivo orientar, analisar e avaliar tarifas e fornecimento de energia elétrica ao consumidor final, de forma a adequar o serviço de distribuição aos usuários. O órgão é formado por um representante de cada classe consumidora: residencial, comercial, industrial, rural, poder público e serviço público, além de contar com um representante do Procon, num total de 14 membros (titulares e suplentes).

(*) Com informações do Núcleo de Comunicação do Sistema Fiems

Conselho de Consumidores se reuniu ontem na Casa da Indústria.

Comentários