01/09/2014 17h02 – Atualizado em 01/09/2014 17h02

De família tradicional da cidade, Mounir era um dos quatro ocupantes de uma aeronave particular que caiu na tarde de sábado passado em uma casa de Curitiba

Léo Lima com informações

Uma das três vítimas fatais até o momento, do trágico acidente aéreo ocorrido na tarde de sábado (30) passado, em Curitiba (PR), o corpo de Mounir Saleh Brahim, de 48 anos, está sendo trasladado para Três Lagoas, via terrestre.

Foi o que informou fonte da Funerária Cardassi, responsável pelo velório e sepultamento do corpo. Segundo a fonte, a provável chegada do corpo está prevista para às 17h30 de hoje e o velório acontecerá na Capela da Cardassi em frente ao cemitério municipal.

“Um sobrinho dele, que está acompanhando o traslado do corpo, disse que foi informado que os membros superiores de Mounir não sofreram danos, mas a parte de baixo ficou bastante queimada com a explosão do avião”, disse a fonte.

Da capital paranaense até Três Lagoas são mais de 800 quilômetros de distância, por isso a demora na chegada do corpo. “Mas, até às 19 horas, deve chegar”, avaliou o funcionário da Cardassi.

Não se sabe se o caixão em que o corpo foi colocado virá lacrado ou não. O corpo já foi preparado para o velório e consequente sepultamento.

O ACIDENTE

Por causas ainda a ser investigadas (falha no motor do avião ou falha humana), logo após decolar do Aeroporto de Bacacheri, em Curitiba, o monomotor Cessna 177 acabou perdendo altura e caindo em cima de duas casas no bairro do mesmo nome do aeródromo.

O piloto e o copiloto morreram na queda, enquanto Mounir, que foi socorrido ao hospital de Curitiba, não resistiu aos gravíssimos ferimentos e acabou falecendo na noite de domingo (31), por parada cardíaca. Um outro ocupante da aeronave continua internado no hospital de Curitiba.

O avião caiu sobre as casas e atingiu também um carro, algumas árvores, um poste e fiação elétrica, cerca de 300 metros da cabeceira da pista do aeroporto.

Uma sacola com cédulas de reais foi encontrada pela moradora de uma casa vizinha do local onde o avião caiu. O volume estava no quintal do imóvel.

TRISTEZA

Familiares da vítima aguardam, entristecidos, a chegada do corpo de Mounir Brahim para o velório e depois sepultamento.

De família tradicional de Três Lagoas, Mounir era filho de um casal dono do bar “Rei do Quibe”, ponto de encontro da sociedade local.

Momento em que a vizinhança e pessoal do resgate socorrem as vítimas e tentam apagar as chamas do incêndio do avião; no detalhe, Mounir Brahim (Foto: Band News e Arquivo de Amigos)

Destroços do avião Cessna, que caiu na tarde de sábado em duas casas de Curitiba, logo após a decolagem (Foto: Jornal de Londrina)

Mounir Brahim, que acabou morrendo após ser socorrido e ficar internado na UTI de hospital de Curitiba (Foto: Arquivo de Amigos)

Comentários