24/10/2015 11h05 – Atualizado em 24/10/2015 11h05

Número de unidades financiadas foi 50% inferior ao ano passado. No acumulado de 2015, volume 25,3% inferior ao resultado de 2014.

Redação

O volume de empréstimos para aquisição e construção da casa própria com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) somou R$ 5,41 bilhões em setembro, uma queda de 7,8% em relação a agosto e recuo de 47,4% ante o mesmo mês do ano passado, segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança em São Paulo (Abecip).

Entre janeiro e setembro de 2015, foram aplicados R$ 62 bilhões em financiamento imobiliário, resultado 25,3% inferior ao apurado em igual período do ano passado. Em 12 meses, até setembro, o volume de empréstimos alcançou R$ 91,8 bilhões, um recuo de 18,7% em relação ao volume observado nos 12 meses anteriores.

Unidades
Em número de unidades, foram emprestados recursos para aquisição e construção de 25 mil imóveis em setembro, resultado 50% inferior ao apurado em setembro de 2014. Comparado a agosto deste ano, observou-se queda de 11,1%.

Entre janeiro e setembro deste ano, foram financiadas aquisições e construções de 281,1 mil imóveis, recuo de 29,9% em relação a igual período de 2014. Nos últimos 12 meses, até setembro, foram financiados 418,4 mil imóveis, correspondendo a uma queda de 23,1% em relação aos 12 meses anteriores.

Captação líquida da poupança

Os saldos de cadernetas de poupança dos agentes financeiros do SBPE registraram saídas líquidas em todos os meses de 2015. Em setembro, a captação foi negativa em R$ 5,4 bilhões, menos intensa que os R$ 7,2 bilhões do mês anterior.

Segundo a Abecip, o atual patamar da Selic (14,25% ao ano) continua favorecendo a remuneração das aplicações financeiras a ela atreladas, em detrimento dos depósitos de poupança que rendem juros fixos anuais de 6,17%, além da Taxa Referencial (TR), a qual estima-se que não deve superar 1,5% neste ano.

As sucessivas saídas de recursos da poupança SBPE em 2015 vêm provocando diminuição dos saldos, diz a entidade. Em setembro, o estoque atingiu R$ 498,7 bilhões, uma redução de R$ 5,3 bilhões em relação a setembro de 2014, o que representa variação de -1%.

(*) G1

Em relação a agosto, volume financiado caiu 7,8% (Foto: Cesar Fontenelle/EPTV)

Comentários