Caso aconteceu na Rússia; causa provável da morte do casal é intoxicação alimentar por botulismo

Uma menina de cinco anos e seu irmão, um bebê de um ano, ficaram três dias com seus pais mortos, pensando que eles estavam dormindo. O caso aconteceu na Rússia.

Segundo o site britânico Mirror, o casal Alexander, 30, e Viktoria Yakunin, 25, foi encontrado depois que parentes ligaram, preocupados, para a casa dos dois. Eles teriam perdido uma reunião familiar.

A menina, filha do casal, teria atendido o telefone e dito que os pais estavam dormindo “há muito tempo” e que o pai estava “ficando todo preto”.

A pequena estaria cuidando do irmão bebê.

Crianças têm apenas cinco e um ano (Fotos: VK.com)

A irmã de Alexander, Natalia Bakulina, 36, correu para o apartamento do casal, em Leningrado, e a sobrinha abriu a porta.

“Eu corri e… vi tudo. Caí e comecei a gritar”, ela disse. O casal estava morto na cama.

(Causa provável da morte seria intoxicação alimentar Fotos: VK.com)
Fotos: VK.com

Natalia chamou a polícia e os serviços de emergência, então vestiu as crianças e as tirou de lá.

Informações da polícia local dão conta de que a causa provável da morte seria intoxicação alimentar. Alexander teria recebido um vidro de pickles da avó dele um dia antes. O frasco estava aberto na cozinha. A suspeita é que o alimento estivesse contaminado por toxina botulínica, que causa o botulismo, uma doença rara e potencialmente fatal causada por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum. A doença começa com fraqueza, visão turva, sensação de cansaço e dificuldade para falar e, se não tratada, evolui para paralisia e morte.

Casal Viktoria e Alexander (Fotos: VK.com)
Comentários