16/02/2012 07h49 – Atualizado em 16/02/2012 07h49

Dono é suspeito de pagar terceiros para fazer provas no lugar dos alunos. Descredenciamento foi publicado nesta quarta no Diário Oficial de MS.

G1

Uma autoescola da cidade de Aparecida do Taboado, distante 467 km de Campo Grande, foi descredenciada pelo Departamento de Trânsito (Detran) de Mato Grosso do Sul, após a descoberta de um esquema de fraude na execução de exames teóricos durante o processo da emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs). De acordo com o Detran/MS, o proprietário do estabelecimento também foi descredenciado por dois anos.

Segundo o departamento, o caso aconteceu em 2010, mas a decisão sobre o processo que determinou o descredenciamento foi publicada no Diário Oficial do estado nesta quarta-feira (15). O proprietário é suspeito de pagar para que outras pessoas realizassem o exame teórico no lugar de alguns dos alunos, que eram analfabetos.

Conforme o delegado Messias Pires dos Santos Filho, do município de Selvíria, onde o golpe também era aplicado, na época da descoberta da fraude, o homem que fazia as provas no lugar de um aluno analfabeto foi preso e indiciado por falsidade ideológica, falsificação de documento particular e uso de documento falso.

“Dois aplicadores de prova também foram indiciados na época. Nossa investigação constatou que na noite anterior o dono da autoescola pagou um jantar e ofereceu hospedagem para eles. No dia, o proprietário fugiu, só conseguimos prender o homem que fazia as provas”, afirmou o delegado.

Atualmente, segundo ele, os suspeitos de envolvimento respondem ao processo em liberdade.

De acordo com a corregedora do Detran/MS, Aline Lopes, esse caso não tem nenhuma relação com os casos de fraude da Operação Sinal Vermelho.

Comentários