16/04/2014 16h02 – Atualizado em 16/04/2014 16h02

Essa semana a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas (MS), deflagrou a “Operação Mandatum”, com o objetivo de desmantelar uma associação criminosa que vinha agindo no município e que falsificava documentos para revender terrenos de terceiros, sem autorização

Da Redação

Essa semana a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas (MS), deflagrou a “Operação Mandatum”, com o objetivo de desmantelar uma associação criminosa que vinha agindo no município e que falsificava documentos para revender terrenos de terceiros, sem autorização. Duas pessoas foram presas.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Dr. Paulo Rosseto, o contador Jerônimo Marques Fernandes e o advogado Peterson Lázaro Paes, que estão presos, juntamente com outras quatro pessoas que estão foragidas, falsificaram carteiras de identidade no interior de São Paulo e com os documentos falsos, uma procuração em Selvíria (MS), para vender um terreno localizado no bairro Parque São Carlos, em Três Lagoas.

A vítima, uma mulher de 48 anos, teve o terreno localizado na rua Das Marias, avaliado em R$ 60 mil, vendido sem a sua autorização por R$ 55, para uma pessoa, que mesmo sabendo do golpe, efetuou a compra. Toda a negociação foi intermediada por um corretor de imóveis que também tinha conhecimento das irregularidades.

FORAGIDOS

Quem efetuou a venda, de posse de uma procuração irregular, foi Silvana da Silva Ferreira, 42 anos, irmã de Celso da Silva Ferreira, 47 anos, um dos mentores do golpe. Segundo Dr. Rosseto, os dois tiveram a prisão temporária decretada pela justiça de Três Lagoas e estão foragidos.

Também estão foragidos e com a prisão decretada, Barbara Gomes Hernandes, 24 anos, em nome de quem foi depositado R$ 44 mil, referentes a venda do terreno e Lauro Pereira Lima, 32 anos. Os outros R$ 11 mil, da negociação foram depositados na conta de Peterson.

“Além desse terreno, os acusados já venderam um outro imóvel e tentaram vender um terceiro, conforme ficou apurado durante as investigações, mas, acreditamos que o número de vítimas é bem maior e esperamos que com a divulgação desse fato, nos procurem para que as providências sejam tomadas”, explica o delegado.

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Lauro Pereira Lima, Bárbara Gomes Hernandez e Celso da Silva Ferreira, pode entrar em contado com a Polícia Civil de Três Lagoas, através do número 67 3919-1500, ou ainda informar a Polícia Militar, através do número 190. Não é necessário a identificação do denunciante.

(*)Com informação de Policia Civil

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Lauro Pereira Lima, Bárbara Gomes Hernandez e Celso da Silva Ferreira, pode entrar em contado com a Polícia Civil de Três Lagoas, através do número 67 3919-1500 (Foto: Policia Civil)

Comentários