16/11/2006 10h40 – Atualizado em 16/11/2006 10h40

Dourados Infroma

O mais destacado jogador do Grêmio, o volante Lucas, convocado para a seleção brasileira, não deverá sair do clube logo após o Campeonato Brasileiro, mas o adeus tem data marcada: final de julho de 2007. Isso porque a diretoria já decidiu que, seja qual for o comprador do atleta, haverá uma cláusula contratual garantindo sua permanência até o final da Libertadores. Já com passagem pela seleção, Lucas desperta atenção dos grandes da Europa O clube trata da venda de Lucas para arrecadar dinheiro suficiente para ao menos segurar os principais de seus atletas e, quem sabe, conseguir algum reforço. O presidente Paulo Odone já deixou claro que o volante sai, só falta definir para onde vai, enquanto o jogador, produto mais valorizado na prateleira do Olímpico, limita-se a afirmar que só pensa em fazer um bom trabalho dentro de campo “para ser cada vez mais valorizado”. Mas não se mete nas tratativas visando sua saída. O Atlético de Madrid já foi a bola da vez, mas perdeu o prazo para depositar, em outubro, a primeira de três parcelas de um total de 7 milhões de euros e o clube gaúcho, aproveitando o vacilo, interrompeu aquela negociação e já aumentou o preço do passe para 10 milhões. Os interessados são cada vez em maior número, mas ainda não se manifestaram com propostas oficiais. O Ajax, da Holanda, e o Real Madrid, da Espanha, são dois dos grandes times europeus que já deram sinais de que querem o volante gremista. Caso aceitem pagar a quantia exigida, o clube terá o equivalente a R$ 27 milhões que o ajudarão a manter o vínculo com alguns atletas, pagando em dia. Mas como a vice-presidência de finanças já antecipou que parte do valor será para abater uma dívida que já ultrapassou os R$ 100 milhões, sobrará pouco para investir no futebol. Apenas dois atletas que estão sendo sonhados, o atacante Souza, do Goiás, e Soares, do Figueirense, custariam cerca de R$ 15 milhões, conforme sondagem já feita pelos dirigentes gremistas. Soares, 21 anos, está avaliado em cerca de R$ 2,5 milhões. Ele tem seus direitos federativos ligados ao Londrina. Souza, que já jogou no Internacional, clube com o qual foi campeão gaúcho em 2004, é do Marítimo, de Portugal, que pede R$ 13 milhões pelo passe. Se não conseguir contratar essas “figuras carimbadas” do futebol brasileiro, o clube pode ter de iniciar o 2007 montando outra vez um grupo de atletas pouco conhecidos. Ou seja, recomeçar do zero.

Comentários