03/10/2015 09h13 – Atualizado em 03/10/2015 09h13

Parceiros com mais gols são Elias e Jadson. Dudu e Rafael Marques, e Lucas Lima e Ricardo Oliveira têm um a menos. Dupla Jadson/Renato Augusto é a que mais finaliza

Da Redação

Ao longo da história, diversas duplas marcaram época nos clubes brasileiros: Pelé e Coutinho e mais recentemente Diego e Robinho, no Santos; Tostão e Dirceu Lopes, no Cruzeiro; Assis e Washington, no Fluminense; Careca e Müller, no São Paulo; Edmundo e Evair, no Palmeiras e no Vasco; Paulo Nunes e Jardel, no Grêmio, são algumas das que torcedores citam de bate-pronto. Guardadas as devidas proporções e respeitando as características de cada época, mesmo que ainda estejam em busca de conquistar o coração dos torcedores de seus clubes, algumas duplas têm se destacado no Brasileirão-2015.

Segundo os números levantados pelo Espião Estatístico, Jadson e Renato Augusto formam a dupla que mais finalizações conseguiu executar: foram 21 conclusões feitas com assistência de um e conclusão do outro. O que evidencia o entrosamento da parceria corintiana e explica um pouco a excelente campanha do líder da competição.

A frequência com que a dupla de meias cria e executa as chances de gol do Corinthians é tão intensa, que a segunda dupla mais ativa na competição deste ano tem cinco finalizações a menos: a parceria entre Thiago Ribeiro e Lucas Pratto, do Atlético-MG, conseguiu 16 finalizações a gol.

Atleta que mais finaliza na competição, o argentino Lucas Pratto aparece em quatro das 11 duplas que mais vezes empurram seus times em direção ao gol adversário. Além das 16 conclusões conseguidas em parceria com Thiago Ribeiro, foram mais 15 com o também argentino Jesus Dátolo, 12 com Giovanni Augusto e 12 com Luan.

Artilheiro do Brasileirão com 17 gols marcados e segundo jogador que mais finalizações fez na competição, o santista Ricardo Oliveira tem um parceiro preferencial na busca do gol: é o meia Lucas Lima. Com a bola indo de um deles para o outro, a dupla dinâmica santista conseguiu 14 finalizações, sendo que quatro delas resultaram em gols.

Diferentemente das outras duplas de sucesso do Brasileirão, a terceira dupla mais eficaz criou jogadas em mão única. Dos 46 gols do Santos na competição, quatro foram marcados por Ricardo Oliveira após receber a bola de Lucas Lima, duas em assistências rasteiras, um lançamento e uma cobrança de escanteio.

(*) Globo Esporte

Duplas dinâmicas brilham: Santos, Palmeiras e Corinthians têm parcerias mais eficazes (Foto:Reprodução)

Comentários