14/06/2017 18h53

Em menos de 6 meses, obras municipais que beneficiam Três Lagoas passam de R$ 23 milhões de investimentos

Ao assumir a administração, o prefeito Angelo Guerreiro sabia que ia encontrar muitas dificuldades, e por isso, determinou à sua equipe atenção redobrada em cada secretaria, além de contenção de despesas em cada setor

Lucas Gustavo e Ricardo Ojeda

Pelo menos em questão de obras municipais, que beneficiam diretamente os moradores, há muito o que se comemorar nesse aniversário de 102 anos de Três Lagoas. Até o momento, ou seja, em menos de 6 seis meses completos de administração do prefeito Angelo Guerreiro, o valor de investimentos do setor de Infraestrutura, Transporte e Trânsito ultrapassa os R$ 23 milhões. Partes das verbas das obras que estão em andamento, são provenientes de recursos próprios, o restante, convênios com a Caixa Econômica Federal e da União.

Em entrevista ao Perfil News, Dirceu Deguti Vieira Filho, Secretário de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, explicou que, no que se diz respeito aos contratos da pasta, principalmente, foi necessária uma reorganização completa no início do mandato. A reportagem acompanhou o engenheiro pelos projetos em andamento e viu, de perto, que o ritmo, na medida do possível, é acelerado. O que o ocorre é que o período chuvoso influencia no desenvolvimento dos serviços.

‘’A administração municipal é uma corrida de longa distância. Trabalho na área de engenharia há 33 anos praticamente em obras públicas e falo com categoria. Tivemos a sorte e a felicidade de ‘pegar’ um gestor do porte do Angelo Guerreiro. Percebemos que ele tem um ritmo de trabalho muito forte, mas, assim que assumimos a ‘casa’ estava totalmente desorganizada’’, frisou.

Conforme Deguti, a desorganização citada refere-se a contratos firmados pela administração passada que estavam ‘parados’. Tivemos que trabalhar muito para conseguir encerrar tecnicamente todos os contratos e serviços engavetados. Sobraram 24 obras que já estão em andamento”, reiterou.

Um dos casos destacados pelo engenheiro se trata da construção do (CEI) – Centro de Educação Infantil no loteamento na grande São João O projeto está orçado em R$ 1 milhão e novecentos mil. A empresa que venceu a licitação para edificar o prédio foi autorizada a iniciar as obras agosto de 2016, mas, novamente, pela falta de planejamento da gestão passada, os serviços só foram iniciados neste ano. Caso o cronograma inicial fosse seguido pela administração anterior, a unidade ficaria pronta neste mês.

‘’Quando a empreiteira chegou ao terreno estava apenas um ‘buracão’. Ela nos procurou e disse que não constatava na planilha o aterro. O prefeito determinou que resolvesse o problema o quanto antes e com custo zero. Graças aos nossos parceiros, conseguimos levar 372 caminhões de terra na área, que corresponde a 3.720 metros cúbicos. Hoje, após todo esse esforço, a obra está em execução’’, afirmou.

O caso relatado acima se repetiu no CEI do Jardim das Acácias. ‘’Lá, o volume de terra foi de 530 metros cúbicos. O valor dessa obra é de aproximadamente dois milhões que, agora, estão em andamento legal e vão proporcionar educação às crianças e conforto e tranquilidade às mães desses bairros. Nosso objetivo é fazer com que os projetos não tenham mais interrupção por falta de programação’’, garantiu Dirceu ao Perfil News.

DRENAGEM

Considerado um grande desafio por Deguti, o problema da drenagem em Três Lagoas se arrasta por 102 anos. São inúmeros os moradores que têm suas casas e comércios alagados e, até hoje, clamam por uma solução. ‘’Tudo foi se acumulando e caiu na atual administração. Além disso, assumimos em um período de chuva. Os novos loteamentos e asfaltos sem escoamento foram um dos causadores desse grande embaraço’’, discorreu.

Estudos estimam que, para se resolver o transtorno, o município necessita de cerca de R$ 250 milhões. Sendo assim, de acordo com ele, o prefeito Angelo Guerreiro já estabeleceu uma comissão técnica de enfrentamento a qual o próprio Chefe do Executivo lidera. Agora, o grupo busca meios de financiamento externo para levantar a verba.

‘’A drenagem é a maior reivindicação da cidade de Três Lagoas; estudos comprovam isso. A proposta também estava no plano de governo de todos os candidatos. Não estou dizendo que é algo fácil, mas precisa-se de um trabalho de alto nível, um levantamento preliminar com diálogos e tratativas com anuência até mesmo do Senado. É uma questão extremamente técnica’’, avaliou.

PISCINÕES

Um dos três ‘piscinões’ para o escoamento de água que estão sendo executados no município fica no bairro Jardim Dourados. A obra conta com pavimentação e drenagem, está orçada em R$ 3.826.551,73, por meio de um convênio com a Caixa. Os recursos da prefeitura no projeto são de R$ 863.951,73.

A segunda obra de drenagem e asfalto acontece no bairro Vila Alegre. O valor da construção gira em torno de R$ 2.178.451,39 e os recursos aplicados são totalmente do município. O terceiro piscinão é no bairro Jardim Alvorada e também proveniente de verbas da prefeitura. O montante é de R$ 1.463.580,97.

No momento, conforme Dirceu, existem 24 obras em execução em Três Lagoas, sendo 11 delas de asfalto.

####MAIS OBRAS

Construção de Unidade Básica de Saúde (UBS) no bairro Nova Três Lagoas avaliada em mais de R$ 740 mil. Convênio com o Ministério da Saúde.

Construção de Unidade Básica de Saúde (UBS) no bairro Chácara Eldorado avaliada em mais de R$ 700 mil. Convênio com o Ministério da Saúde, no valou de R$$ 408 mil reais, com contrapartida do município de Três Lagoas de R$ 296.045,11.

Pavimentação e Drenagem da Avenida Baldomero Leituga (Próximo a AEMS), avaliado em R$ 598.945,63 (recursos próprios).

Pavimentação do bairro Vila Nova, rua ao lado do Senai e Escola Bom Jesus. O trabalho será realizado nas ruas, Sabino José da Costa, Wilson de Carvalho Viana e Júlio Mancini, avaliada em R$ 272.945,33 (recursos próprios).

Pavimentação do bairro Vila Nova, pelas ruas Michel Thomé e Elviro Mário Mancini, avaliada em R$ 234.334,01 (recursos próprios).

Pavimentação do bairro Vila Nova, pela rua David de Alexandria avaliada em R$ 255.584,03 (recursos próprios).

Pavimentação do Jardim Alvorada, pela rua Luiz Corrêa da Silveira, próximo ao Estádio Madrugadão, avaliada em R$ 596.944,47 (recursos próprios).

Pavimentação, próximo ao Muller, no bairro Interlagos/Vila Cardoso, pelas ruas Trazíbulo Oliveira Santos, João Gonçalves de Oliveira, Alcindas Mendes e Bom Jesus da Lapa avaliada em R$ 409.910,58 (recursos próprios).

Pavimentação asfáltica e drenagem pelas na [Vila Viana, próximo ao bairro Paranapungá](Vila Viana, próximo ao bairro Paranapungá). Pelas ruas Benedito Soares da Motta, Elmano Soares, Jacy Paraná, Generoso Siqueira, Elvirio Mario Mancini, 15 de novembro e Vila orçada em R$ 1.370. 240,83 (Convênio Ministério das Cidades).

Conclusão da pavimentação
asfáltica e drenagem no bairro Novo Ipanema entre as ruas Etelvino Custódio, José Lopes Barbosa, José Amin, 15 de Junho e 13 de junho avaliada em R$ 947.999,58.

Construção do Centro de Convenções (1ª etapa) na rua Oscar Guimarães avaliada em R$ 928. 655,73 (Convênio com o Ministério do Turismo).

Construção de ponte de madeira do córrego Tapera, na estrada de acesso ao Parque do Pombo, no valor de R$ 108.704,35. Recurso da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Agronegócio.

Construção do Complexo do Parque do Pombo, futuro centro de pesquisa da flora e da fauna do serrado do Mato Grosso do Sul, com recurso da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Agronegócio, no valor de 1.355.973,54. Com área total a ser construída 825,66 m².

A cidade de Três Lagoas completa nesta quinta-feira, 102 anos de emancipação. O volume de obras em andamento, fiscalizadas pela equipe da secretaria de Infraestrutura totaliza 24 obras na gestão Angelo Guerreiro (Foto: Divulgação)

A reportagem do Perfil News acompanhou o secretario Dirceu Deguti em várias obras pela cidade, na imagem acima, o Centro de Educação Infantil do bairro, São João (Foto: Lucas Gustavo)

Na imagem acima, o piscinão que está sendo construído na Vila Alegra, que vai absorver a águas de drenagem das ruas Egidio Thomé, com a avenida Padre João Tomés. Depois de concluída a obra, a via será pavimentada (Foto: Lucas Gustavo)

Visita à obra da Unidade Básica de Saúde, do bairro Chácara Eldorado  que foi iniciada em fevereiro deste ano, enquanto o cronograma prevê entregar a obra em dezembro (Foto: Lucas Gustavo)

Em entrevista ao, Dirceu Deguti Vieira Filho, Secretário de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, explicou que, no que se diz respeito aos contratos da pasta, principalmente, foi necessária uma reorganização completa no início do mandato (Foto: Lucas Gustavo)

Comentários