17/10/2015 10h26 – Atualizado em 17/10/2015 10h26

Acusado foi preso em flagrante por tentativa de homicídio. Vítima permanece em observação no hospital. Delegado classificou o crime como passional.

Lucas Gustavo

Um homem de 41 anos ficou gravemente ferido depois de ser atacado com um facão por um jovem de 25, em Três Lagoas. Ele sofreu corte de 26 centímetros no lado esquerdo da cabeça, lesionou o antebraço e teve fratura exposta em uma das mãos. O agressor foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e a vítima encaminhada ao hospital Nossa Senhora Auxiliadora, onde permanece internada. O fato aconteceu por volta das 23h de ontem (16), no cruzamento das ruas Yamaguthi e Maria Guilhermina Esteves, do bairro Jardim das Oliveiras.

De acordo com o boletim de ocorrência, a briga entre os homens foi contida por policiais militares. Minutos antes do ataque, o morador acionou a PM por ter recebido uma ligação ameaçadora do agressor. Na chamada, o jovem dizia que o aguardava perto de sua casa para ‘’acertarem as contas’’. Durante a confusão, ao notar a chegada da viatura, o rapaz jogou o facão no chão e se rendeu. Ele precisou ser algemado para ser conduzido à delegacia.

Os militares o colocaram homem ferido no veículo policial e o levaram à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Por lá, a vítima recebeu os primeiros socorros e, por conta da gravidade do caso, precisou ser encaminhada ao Hospital Auxiliadora. Uma equipe de peritos averiguou o local do crime e apreendeu o facão. Os agentes constataram que umas das câmeras de monitoramento da Polícia Militar gravou a briga. As imagens serão analisadas por investigadores.

CRIME PASSIONAL

Em entrevista à reportagem do Perfil News, na manhã deste sábado (17), o delegado Alessandro Rogério de Mendonça Capobianco, que registrou a ocorrência, classificou o crime como passional. Segundo ele, a esposa do agressor pediu separação e começou a se relacionar amorosamente com a vítima. Recentemente, a mulher teria terminado o namoro e reatado com o acusado.

Vítima foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas precisou ser transferida ao hospital Nossa Senhora Auxiliadora. (Foto: Arquivo/Perfil News).

Comentários