Projeto criado por alunos de engenharia de produção realiza consultoria e gestão com orientação de professores com o objetivo de ajudar empresas a vender.

Uma empresa-júnior criada pelos alunos do curso de Engenharia de Produção da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Três Lagoas, pode ser a “salvação da lavoura” para comerciantes e pequenos empresários nesses tempos difíceis de crise.

Fundada em 2012, a Factiva é uma das empresas-júnior pioneiras do estado. O objetivo é realizar ações que ajudem empresas da cidade a se destacarem em seus ramos de atividades – a preço de custo e com o apoio de professores especialistas.

A empresa realiza gestão, consultoria de marca, criação e gerenciamento de redes sociais e canais de vendas.

Segundo Leonardo Bezerra, presidente da empresa-júnior, o fato de muitas empresas locais virem de linhagem familiar acaba criando uma resistência nos comerciantes. “Tem empresa que diz que a empresa sempre funcionou assim, que estão abertos há 30 anos e questionam porquê precisam mudar agora. Muitos empresários diziam que nunca venderiam seus produtos por Whatsapp ou Instagram, que isso era coisa de restaurante, mas eles perceberam que precisam se adaptar. Essa pandemia veio para mudar essa perspectiva. Quem não se adaptar vai ficar para trás”.

Um dos clientes da empresa é uma loja de material de construção. De acordo com Leonardo, o empresário viu o faturamento crescer 40% em um mês, o que surpreendeu o cliente.

“Hoje uma pessoa não sai de casa sem saber para onde vai. Ela primeiro pesquisa na internet e vai direto onde precisa ir, não fica na rua procurando. Por isso é tão importante que um comércio seja encontrado na internet”, afirmou.

Para Leonardo, a empresa-júnior pode ajudar esses empresários por oferecer consultoria a preços baixos e com a orientação de especialistas. “Fica bom para os comerciantes e para nós, alunos, que crescemos na Universidade”, diz.

O foco da empresa-júnior são lojas de materiais de construção, restaurantes, lojas de acessórios automotivos, associação de jovens empreendedores, escolas, entre outros.
Os alunos membros da empresa não são remunerados, pois se trata de um trabalho voluntário. Como é uma empresa criada por alunos de engenharia de produção, a atuação pode envolver projetos de gestão empresarial, comunicação, marketing, agronegócio, engenharia e vários outros segmentos.

Como contratar

Depois que o cliente entra em contato com a empresa, os alunos, em parceria com os professores, apresentam uma carta de serviços com um diagnóstico gratuito. Depois apresentam uma proposta de trabalho, sem compromisso de contratação do serviço.

Os custos variam de acordo com o trabalho realizado, mas Leonardo garante que chegam a ser até 40% mais baratos em comparação com o mercado sênior. Um pacote mensal de gerenciamento das mídias sociais, por exemplo, pode custar a partir de R$ 200 por mês.

Quem se interessar pode entrar em contato diretamente com a Factiva pelas redes sociais ou com Leonardo pelo telefone (17) 98111-3603.

Comentários