06/02/2012 17h23 – Atualizado em 06/02/2012 17h23

Governo define substituta da ministra Iriny Lopes

Secretária de Políticas para Mulheres deve disputar a Prefeitura de Vitória. Professora da Unifesp Eleonora Menicucci será a substituta

G1

O governo definiu o nome da professora Eleonora Menicucci de Oliveira, pró-reitora de Extensão da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), para substituir a ministra Iriny Lopes na Secretaria Especial de Políticas para Mulheres.

Iriny Lopes vai se afastar do ministério para se dedicar à pré-candidatura a prefeita de Vitória (ES), pelo PT.

Ela é a segunda ministra a se desincompatibilizar do cargo em razão da eleição municipal. Fernando Haddad já havia deixado a Educação devido à candidatura a prefeito de São Paulo. Ele foi substituído no ministério por Aloizio Mercadante.

Após a posse do novo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, no Palácio do Planalto, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República divulgou a seguinta nota oficializando a mudança:

“A ministra-chefe da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres, deputada Iriny Lopes, está deixando o cargo depois de dar relevante contribuição ao governo. Ela será substituída na pasta pela socióloga e professora Eleonora Menicucci de Oliveira.

A presidente da República, Dilma Rousseff, agradece a dedicação de Iriny Lopes ao longo desse período e lhe deseja boa sorte em seus futuros projetos. A presidenta deseja ainda sucesso a Eleonora em suas novas funções à frente da secretaria, responsável por políticas que têm contribuído para melhorar a vida das brasileiras.”

Companheira na prisão

Nos anos 70, durante o regime militar, Eleonora Menicucci esteve presa junto com a presidente Dilma Rousseff no Presídio Tiradentes, em São Paulo. Ambas eram militantes de esquerda.

A nova ministra é graduada em ciências sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em sociologia pela Universidade Federal da Paraíba e doutora em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP).

Na USP, ela também obteve o título de livre docente em saúde coletiva. Fez pós-doutorado em saúde e trabalho das mulheres na Facultá de Medicina della Universitá Degli Studi Di Milano, na Itália.

Na Unifesp, é professora titular em saúde coletiva e atua principalmente com os temas direitos reprodutivos e sexuais, saúde integral da mulher, envelhecimento ,violência de gênero, aborto, direitos humanos, autonomia, avaliação qualitativa, políticas públicas de saúde e auto-determinação.

De acordo com a assessoria da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, a ministra Iriny Lopes deverá se reunir com a presidente Dilma Rousseff. A Pró-Reitoria de Extensão da Unifesp informou que a professora Eleonora Menicucci está nesta segunda em Brasília.

Comentários