16/03/2012 18h52 – Atualizado em 16/03/2012 18h52

Eldorado está com 72% das obras da fábrica em Três Lagoas concluídos

Produção será escoada por meio da hidrovia Tietê-Paraná e pela ferrovia de Aparecida do Taboado até o porto de Santos

Edmir Conceição*

Fonte da Eldorado Brasil informou ao Perfil News que o cronograma de obras da indústria que está sendo instalada em Três Lagoas já atingiu 72% do complexo, que agora entra na fase de montagem. Segundo a mesma fonte, a fábrica de celulose deve entrar em operação em caráter experimental ainda em novembro deste ano.

A indústria será a maior do mundo na fabricação de celulose branqueada e sua produção já tem mercado garantido, devendo ainda em dezembro iniciar a fase de exportação. Inicialmente, a empresa deverá utilizar como logística o transporte intermodal, por meio da Ferronorte, via Aparecida do Taboado, onde está construindo um modal ferroviário. Paralelamente, está sendo construindo o um terminal portuário na sede da indústria, que após ser concluído servirá de entreposto para a celulose que será transportada por meio de barcaças na hidrovia Tietê-Paraná até Pederneiras, seguindo de lá até o porto de Santos.

No caminho de volta, as embarcações vão transportar matéria-prima adquiridas de produtores de florestas no interior de São Paulo, até que as florestas plantadas na região atinjam maturidade de corte para suprir a demanda da empresa.

EXPANSÃO

De acordo com o presidente da Eldorado Brasil, José Carlos Grubisich, a empresa tem programa de expansão que prevê capacidade de produção de 5 milhões de toneladas de celulose por ano até 2020. Segundo Grubisich, a Eldorado trabalha com a perspectiva de implantação de uma segunda linha de produção, devendo uma terceira linha também ser instalada até 2020.

A filosofia da Eldorado Brasil, segundo seu presidente, é exercer uma posição de liderança no mercado mundial de celulose já em curto prazo.

COMPETITIVIDADE

A planta da fábrica de celulose da Eldorado em Três Lagoas está localizada estrategicamente às margens do rio Paraná na confluência com o rio Tietê, assegurando uma logística de transporte intermodal. Além disso, a fábrica também está servida pela BR-158, que faz ligação com Aparecida do Taboado, onde a empresa constrói o seu terminal ferroviário.

A logística privilegiada permite à empresa reduzir custos no transporte, o que a deixa mais competitiva no mercado mundial.

Considerando as obras civis, de montagem e construção de três terminais, os investimentos da Eldorado chegam a R$ 6,2 bilhões.

O primeiro terminal será em Três Lagoas, onde será construído um porto fluvial com capacidade para movimentar 4 milhões de toneladas anuais. O segundo terminal, integrando os modais rodoviário e ferroviário, será em Aparecida do Taboado, enquanto o terceiro terminal, a ser instalado em Pederneiras (SP), será hidroferroviário. O escoamento via Santos leva em conta estudos que demonstram viabilidade econômica.

(*) Com informações de Ricardo Ojeda

Encravada entre a BR-158 e na confluência dos rios Paraná e Tietê, a Eldorado possui  logística privilegiada que a tornará competitiva no mercado mundial. (Foto: Ricardo Ojeda)

Imagem de satélite mostra infraestrutura logística que Eldorado usará para levar celulose de MS até o porto de Santos nos 800 km de percurso. (Foto: Reprodução)

A partir da operação da Eldorado Brasil Três Lagoas passará a sera capital mundial da celulose. (Foto: Ricardo Ojeda)

Comentários