20/08/2008 10h19 – Atualizado em 20/08/2008 10h19

Hoje (20) pela manhã, cerca de 30 famílias chegaram em carros e caminhonetes, e invadiram alguns terrenos baldios do bairro Santa Terrezinha. A área pertence à Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (NOB) de Três Lagoas. 

De acordo com a lavadeira, Noemia Alves Oliveira, de 63 anos, a ocupação é um protesto contra a alta dos aluguéis do município, já que residências de R$ 200 passaram a ser locadas por até R$ 700.

“Meu marido ganha por mês R$ 500, e eu o ajudo lavando roupa para fora. Infelizmente um salário mínimo não paga o aluguel de uma casa, existe ainda água, luz e alimentação. Não tem como, não tem solução”, destacou ela.

“Estou desempregada, meu marido ganha por mês R$600 e gastamos com aluguel, água e luz, em torno de R$ 200. Como posso comprar um terreno? Tenho dois filhos, como posso sustentar eles?”, questionou a dona de casa, Celina Ribeiro da Silva.

Já a estudante, Michele Aparecida da Silva Dias, ressalta que a dificuldade no pagamento dos alugueis de Três Lagoas, atinge a classe baixa até a classe média. “Sou casada e tenho um filho de 3 anos, meu marido recebe R$ 500. Todos os meses gastamos até R$ 250, sem contar alimentação, custos com medicamentos. É difícil para nós”, completou.

O responsável pelo movimento na região não estava no local.

Comentários