Como as aulas do campus foram substituídas pelo ensino a distância em razão da Covid-19, venda de hortifrúti agora é feita via Whatsapp

Com a substituição das aulas presenciais pelo ensino à distância durante a pandemia de Covid-19, a feira agroecológica do Campus de Três Lagoas (CPTL) se adaptou e iniciou atividades de delivery como forma de contornar a situação e se manter ativa.

A feira, que integra o projeto de extensão “Agroecologia e Organização do Consumo: feiras e grupos de consumo em Três Lagoas/MS”, está presente semanalmente na Unidade 2 do CPTL, comercializando os produtos produzidos pelos agricultores do Assentamento Vinte de Março.

Primeiramente, foi realizado o cadastramento dos consumidores com interesse em receber cestas com produtos em suas casas. Após esse cadastro, foi montado um grupo no WhatsApp para ser o meio de comunicação que conecta consumidores e agricultores.

Neste grupo, os responsáveis informam os produtos disponíveis na semana para compra e os preços, os consumidores mandam a lista com os alimentos, a soma com comprovante de pagamento e o endereço para entrega.

Segundo a professora Rosemeire Aparecida de Almeida, coordenadora do projeto, o objetivo maior é evitar a aglomeração de pessoas e a contaminação, pois o controle da propagação do Covid-19 é fundamental para impedir novos casos.

A professora Maria Celma Borges, beneficiária da entrega dos produtos em casa, acredita ser uma medida necessária, principalmente pela importância de se respeitar as recomendações institucionais e evitar ao máximo sair de casa. “É muito interessante para gente ter alimentos saudáveis, como também é para os próprios produtores, já que eles continuam com sua economia de autoconsumo e a venda dos excedentes, então é uma experiência muito bacana”.

Conforme relato dos administradores do grupo, atualmente estão cadastrados 72 consumidores. Posteriormente, após avaliação dos primeiros resultados dessa experiência inovadora de entregas a domicilio, será divulgada abertura do grupo de consumo para novos integrantes, pois já existem pessoas aguardando na lista de espera.

*Informações do site da UFMS

Comentários