09/11/2006 16h41 – Atualizado em 09/11/2006 16h41

A proximidade com o Natal já está gerando empregos no comércio de Três Lagoas. São os famosos temporários. Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Três Lagoas, Valquir Bernardes, em média são feitas de 200 a 300 contratações a cada final de ano no município. São oportunidades para vendedores, caixas, auxiliares de confeitaria, vendedores, etc. ‘Lojas de calçados e confecções são as que geralmente mais contratam’, comenta.

Na maioria das vezes, os empregos temporários se estendem até janeiro. ‘Estas vagas representam além da possibilidade de se ter uma renda extra, uma boa oportunidade para o primeiro emprego’, completa. Franciele dos Santos Silva, 18, foi uma das duas contratadas de uma loja de 1,99, localizada no centro de Três Lagoas. Há dois meses na empresa, a vendedora já está com a carteira assinada. ‘Sou uma das temporárias, mas a tendência é que eu continue aqui’, diz a jovem, animada.

Antônio Toreto, gerente da Seller Magazine, loja de confecções e de cama mesa e banho inaugurada ontem (8) em Três Lagoas disse que pretende contratar até o final de novembro 20 trabalhadores temporários. Atualmente, de acordo com Toreto, a loja possui 54 funcionários no quadro efetivo. DIREITOS Quem tenta uma vaga de temporário nem sempre conhece os direitos desse tipo de contrato. A Lei 6.019 de 74 estabelece alguns direitos a esses trabalhadores. São eles: remuneração de acordo com o piso da categoria; jornada de oito horas (se exceder a lei estabelece que deverá ser pago hora extra com adicional de 50%), folga semanal remunerada; férias proporcionais mais um terço, no término do contrato ou dispensa sem justa causa (nesse tipo de dispensa a lei diz que o empregado também terá direito de indenização de 1/12 do salário nos meses trabalhados); 13º salário proporcional; depósito do FGTS; adicional noturno; seguro contra acidente de trabalho; adicional de insalubridade; o empregado tem direito sem ônus de rescindir o contrato por algum ato ilícito do empregador. Por fim a lei coloca que são assegurados ao trabalhador temporário benefícios e serviços da Previdência Social. AGÊNCIA DE EMPREGOS Segundo Ivan José Alkmin, agente administrativo da Agência Pública de Emprego, a agência selecionou em seu banco de dados, candidatos qualificados para atender a demanda de mão de obra temporária para o comércio e indústria do município e comunicou as empresas locais que na hora de contratar, as mesmas podem ligar para a agência no telefone (67) 3521-2854. E assim informar o perfil do candidato desejado e a agência irá encaminhar os candidatos pré-selecionados para cada vaga oferecida, para que posteriormente o RH da empresa possa utilizar-se de processo de entrevista e/ou de outra seleção. As vagas dispostas pela agência às empresas, segundo Alkmin, são para: atendente de balcão, vendedor interno, operador de caixa, repositor, auxiliar de limpeza, empacotador, agente de segurança – ou vigia de loja e outros.

Comentários