15/04/2016 15h18 – Atualizado em 15/04/2016 15h18

O produto vai facilitar o consumo por parte dos animais, elevar os índices nutricionais e reduzir as perdas.

Assessoria

O Instituto Senai de Tecnologia em Alimentos e Bebidas (IST Alimentos e Bebidas) entregou, nesta sexta-feira (15/04), na zona rural de Corumbá, o troféu Edital Senai Sesi de Inovação à empresa Caimasul – Caimans do Sul do Pantanal em virtude da aprovação do projeto de desenvolvimento de uma ração para o melhoramento do processo produtivo de jacarés. O produto vai facilitar o consumo por parte dos animais, elevar os índices nutricionais e reduzir as perdas.

Para o gerente do Senai de Dourados, Yashi Miranda, foi uma grande satisfação do IST Alimentos e Bebidas ter contribuído no desenvolvimento do produto.

Atualmente, conforme o empresário Willer Girardi, que é zootecnista, acadêmico de biologia e gerente de produção da Caimasul, a empresa perde cerca de 20% dos 3.600 quilos por dia da ração produzida para ser ofertada aos 80 mil animais que integram o plantel. “Isso porque a ração consumida é uma mistura de miúdos bovinos triturados com farinha de vísceras. No momento em que o animal abocanha o alimento, ele vai direto para água e parte acaba se dissolvendo. Então, precisamos de um alimento que tenha mais aproveitamento nutricional e que possamos reduzir as perdas”, explicou.

O novo produto

A nova ração terá mais consistência e visualmente será em formato semelhante aos embutidos, sendo que o valor disponível para o desenvolvimento do produto é de R$ 1 milhão, incluindo recursos do Senai Nacional, Senai de Mato Grosso do Sul, Senai de Chapecó (SC) e empresa. “Hoje a matéria-prima é triturada e ofertada aos animais. Com a ração no formato sugerido conseguimos preservar as características nutricionais por mais tempo e reduzir as perdas”, disse a interlocutora de inovação do IST Alimentos e Bebidas, Daniely Sotolani, completando que intenção é que até início de 2017 o protótipo do produto já esteja finalizado.

Para o técnico de alimentos do Laboratório Aberto do Senai, João Luiz Zitkoski, o novo alimento para os animais vai promover um importante desenvolvimento em todo processo produtivo. “Sinto-me orgulhoso de ver que tem nossa contribuição nesse processo e a satisfação do empresário que conseguiu encontrar uma solução”, disse.

O técnico que atua na área de consultoria do Senai de Dourados, Vitor Matheus Bordin, também salientou que haverá um melhor aproveitamento do alimento.

Ação em rede

O produto desenvolvido envolveu também o IST Alimentos de Chapecó e é parte de todo um projeto de ampliação das atividades do empresário. Paralelo ao desenvolvimento de um novo alimento para os animais, Willer Girardi, o pai, o irmão e mais um sócio trabalham na construção de um complexo, que vai envolver frigorifico, curtume, fábrica de produção da ração e criação dos animais.

Por isso, todo o processo também tem o acompanhamento do Senai de Corumbá, que poderá dar o suporte na parte de qualificação da mão de obra para atender o frigorifico, que deve estar pronto no início do ano que vem. As demais instalações vão ocorrer gradativamente, com previsão de concluir todo o complexo até fim de 2017.

Atualmente, a empresa conta com 26 funcionários e ao término do complexo, a previsão é que 130 pessoas estejam empregas diretamente. “O Senai de Corumbá acompanha todo o desenvolvimento da empresa e disponibiliza cursos que possam atender a demanda”, disse o gerente da unidade, Marcelo Alexandre Zinsly.

(*) Assessoria de Comunicação da FIEMS

O produto vai facilitar o consumo por parte dos animais, elevar os índices nutricionais e reduzir as perdas. (Foto: Assessoria)

Comentários