A interação entre o executivo com o legislativo de Três Lagoas está dando exemplo de maturidade política das partes

TRINCHEIRA

Muito diferente das gestões passadas que era uma briga danada, com disparos de ofensas e todo tipo de acusação. A tribuna da Câmara servia como uma trincheira para disparos de petardos contra o chefe do executivo.

RANÇOSO

Quem perdia com essa briguinha protagonizada por alguns vereadores era a população. Por conta do ranço alguns projetos demoravam para sair do papel, atrasando a execução de obras importantíssima, como pavimentação e drenagens.

CENÁRIO POSITIVO

Porém, felizmente parece que esse comportamento será apenas uma triste lembrança do passado. Observando esse novo cenário político, o prefeito Angelo Guerreiro fez a parte dele, reunindo-se com os parlamentares no gabinete da presidência da Câmara.

DIVISOR DE ÁGUA

Essa visita do chefe do Executivo ao Legislativo pontuou o trabalho do vereador Tonhão (MDB), líder do prefeito na casa legislativa. A reunião ocorrida na semana passada é como se fosse um divisor de água do passado para o futuro.

VISITAÇÃO

No sábado, por exemplo, Guerreiro convidou todos os vereadores para conhecerem as obras da Feira Central que a prefeitura está construindo próximo à feira livre. Com exceção de dois ou três parlamentares, todos os demais estiveram presentes conhecendo o empreendimento que chama a atenção pela sua dimensão.

DE TIRAR O FÔLEGO

Inclusive destaco que está dando gosto participar desses eventos, principalmente com as novas figuras (lindíssimas) que assessoram os vereadores. Na reunião de sábado estava difícil acompanhar a visita, devido a uma linda figura que usava um modelito de tirar o fôlego. Irei mais vezes nas próximas…

NOVO SHOPPING

Brincadeiras à parte, a obra da Feira Central surpreende tanto pelo tamanho quanto pela estrutura. Sem medo de errar, após concluída será um novo shopping de Três Lagoas, um pouco mais modesto, é claro.

MADRUGANDO

Antes de fazer um périplo com os vereadores, Guerreiro recebeu vários feirantes que foram divididos em 5 grupos para evitar aglomeração. A visita iniciou às 6 horas com o prefeito ciceroneando os convidados andando pelo recinto, explicando todos os detalhes da obra.

ADMINISTRAÇÃO

No final, já no local onde será a praça de alimentação, ele reiterou ao grupo que a responsabilidade de administrar o local será da associação da categoria.

ALERTA

Porém, se virar bagunça, com desentendimento entre os integrantes do grupo, ele disse que passará para uma empresa privada a administração do local. “Aí não adianta chorar, vocês terão que pagar à empresa uma taxa de manutenção que pode variar entre R$ 600 a R$ 700 reais. Quem avisa amigo é”, alertou. 

ESTRUTURA

A Feira Central possui uma área total de 5.500,00 m², com 200 boxes, 42 unidades de Espaços Gourmets, 130 vagas de estacionamento e contará ainda com depósito e área administrativa. A previsão de inauguração é para o aniversário da cidade, dia 15 de junho.

GRANDEZA

Estive visitando a vereadora Sayuri Baez (Republicanos) em seu gabinete. Num bate papo agradável deu para perceber o grau de maturidade política da parlamentar de primeiro mandato. Ela recente episódio ela mostrou grandeza ao se desculpar com colegas com quem havia discutido durante a sessão ordinária.

HUMILDADE

Vendo que tinha avançado o sinal, no outro dia, durante reunião com a presença dos demais vereadores ela desculpou-se pelo episódio tendo os demais colegas como testemunhas. A prática da humildade mostra a grandeza das pessoas.

FISCALIZAÇÃO RIGOROSA

Após o acidente provocado por um motorista bêbado, que atropelou um casal que estava sentado na calçada da sua casa no bairro Jupiá, o comandante do 2º BPM, coronel Gil Alexandre disse-me que vai jogar pesado na fiscalização no bairro.

ACABOU A FARRA

A partir deste final de semana aquela bandalheira que ocorreu próximo às margens do rio Paraná vai acabar, garantiu o militar. Ele ainda advertiu que depois não adiante reclamar com a ação que será desenvolvida na região. 

MOVIMENTAÇÃO

E, enfim, o projeto da fábrica de celulose que a Suzano vai construir em Ribas do Rio Pardo já começa a mostrar as primeiras movimentações. Desde a semana passada um grupo trabalha na supressão vegetal da área onde será construída a fábrica.

CAPÍTULO DE DESENVOLVIMENTO

Denominado Projeto Jubarte, o empreendimento fabril marcará mais um capítulo de desenvolvimento do município; antes e depois da chegada da celulose. Matéria completa sobre essa pauta é só clicar aqui.

Comentários