10/09/2008 14h54 – Atualizado em 10/09/2008 14h54

Promovida anualmente pela revistas Exame e Você S/A e pela Fundação Instituto de Administração (FIA), esta é considerada a maior pesquisa de clima organizacional do país e está em sua 12ª edição. A conquista de uma posição no ranking das Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil, comprova que a IP investe na qualidade do ambiente de trabalho e na gestão de pessoas alinhada às estratégias de crescimento da empresa, gerando impacto positivo na motivação e engajamento de seus colaboradores.

Este ano, o Prêmio da Exame – 150 Melhores Empresas para se Trabalhar – representa um resultado ainda maior, pois evidencia o sucesso da companhia e promover a integração de suas unidades para o desenvolvimento de seus negócios na América Latina. Nas outras edições, a participação da IP aconteceu por meio da unidade de Mogi Guaçu, SP (responsável pela empresa ficar entre as melhores nas quatro edições anteriores deste ranking). 

Em 2008, a conquista está relacionada à participação dos profissionais de todas as operações industriais, acrescentando as unidades de Luiz Antônio, SP, e Três Lagoas, MS, e o escritório corporativo em São Paulo. “Quando penso em uma empresa que é boa para se trabalhar, não acredito que esta seja uma responsabilidade exclusiva e unilateral da companhia. Certamente, as práticas de gestão de pessoas, da remuneração ao desenvolvimento, têm um peso fundamental, pois garantem a aplicação dos nossos valores de respeito, valorização e oportunidades. No entanto, cada um de nós também tem uma contribuição expressiva na construção de um ambiente agradável, seguro e colaborativo”, comemora o presidente Executivo da IP, Maximo Pacheco.

Segundo o diretor de Recursos Humanos, José Renato Domingues, a International Paper conseguiu essa vitória graças às diversas iniciativas para o aprimoramento de sua gestão de pessoas, alinhada as estratégias para o desenvolvimento sustentável da companhia: programas para incentivar a aproximação e o feedback constante entre gestores e profissionais, formação de um ambiente de aprendizagem e oportunidades, além do desenvolvimento das lideranças da companhia. 

“Conquistar este reconhecimento só foi possível porque criamos com as nossas equipes a mesma relação de transparência, profissionalismo e respeito que temos com os nossos clientes e comunidades onde atuamos. Afinal a IP acredita que um resultado só é positivo e digno de comemoração quando traz benefícios para todos”, afirma José Renato.

Nos últimos anos, a empresa passou por um rigoroso Plano de Transformação, que focou globalmente seus negócios em papéis para imprimir e escrever e embalagens. Todo este processo foi conduzido para trazer crescimento dos negócios sem esquecer da ética e da transparência na condução das relações e do bem-estar de seus colaboradores.

Destaques

A International Paper, a única a receber a premiação no setor de papel e celulose, destacou-se em aspectos como recrutamento interno e formação de líderes. Em relação ao recrutamento interno a IP gerou a oportunidade de crescimento para, aproximadamente, 100 profissionais que irão desenvolver suas carreiras na nova unidade da companhia, em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul. Para a liderança da empresa, foi criado o Programa LeadershIP, com o objetivo de estimular uma atitude pró-ativa em relação à carreira. 

O programa oferece sessões de coach externo e um portal o desenvolvimento de competências, com conteúdo variado, incluindo entrevistas com profissionais que são referências mundiais. Outro ponto de destaque diz respeito à integração da fábrica de Luiz Antônio, adquirida em fevereiro do ano passado. A incorporação desta unidade foi reconhecida pelos profissionais como uma transição que respeitou e valorizou a cultura local e o trabalho em equipe.

Sobre a pesquisa

A pesquisa que dá origem ao guia das “150 Melhores Empresas para se Trabalhar”, colhe informações dos colaboradores de todos os níveis hierárquicos – com total isenção. Inicialmente, cerca de 550 empresas inscritas tiveram que montar um relatório detalhado para demonstrar que suas práticas de gestão de recursos humanos estão alinhadas às estratégias de negócio. 

Em paralelo, cerca de 400 profissionais, escolhidos de forma aleatória pelos organizadores da pesquisa, responderam um questionário. 

As 220 empresas que passaram para a segunda fase da pesquisa receberam a visita de jornalistas da Você S/A, que conversaram com profissionais de grupos gerenciais e operacionais, averiguando as práticas de gestão e as percepções dos profissionais. São avaliados índices de felicidade, qualidade no ambiente de trabalho e qualidade de gestão de pessoas, considerando a coerência, abrangência e sustentabilidade das políticas e práticas de RH.

Comentários