10/12/2018 09h46

Intenção é reforçar à população os males das queimadas, assim como alertar sobre multas ambientais

Redação

Os locais públicos como terminais rodoviários, transporte coletivo, unidades de saúde, escolas e agências bancárias terão que dispor cartazes alertando a população sobre os riscos e consequências das queimadas, tanto em relação à vegetação, como os prejuízos à saúde.

Esta obrigação está prevista por lei estadual, sancionada hoje (10), pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

O projeto de autoria de Maurício Picarelli (PSDB) tinha sido aprovado na Assembleia e teve o devido aval do governo estadual. O autor ponderou que os órgãos públicos ambientais sempre alertam que durante o período de estiagem, entre os meses de agosto e setembro, a realização de queimadas, traz males ainda piores à vegetação e saúde.

Estes cartazes terão a missão de “alertar” a população sobre os riscos e males desta atitude, que se trata de um crime ambiental. Eles vão precisar ficar em local de fácil visualização, alertando sobre as queimadas a céu aberto de lixo, vegetação e outros itens como plástico, móveis e madeiras afetam a saúde principalmente de crianças e idosos.

Além disto será enfatizado que as multas para o ato podem chegar até R$ 5 mil reais. Também ficará disponível telefones para denúncias: 193 (Corpo de Bombeiros) e 156 (Prefeitura de Campo Grande). A lei foi publicada hoje (10) no Diário Oficial do Estado.

(*) Informações Campo Grande News

Lei quer reforçar alerta sobre queimadas em lixo e vegetação (Foto: Marina Pacheco - Arquivo)

Comentários