16/11/2006 07h43 – Atualizado em 16/11/2006 07h43

Revista Consultor Jurídico

Maria do Carmo Ghislotti, acusada de matar um adolescente de 15 anos que teria violentado sexualmente seu filho de três anos, foi absolvida. Nesta terça-feira (14/11), o Tribunal do Júri, em São Carlos (SP), entendeu que ela agiu em legítima defesa da honra de seu filho. As informações são do portal Estadão.com.br. Em 7 de fevereiro, ela usou uma faca, que teria encontrado na própria Delegacia da Defesa da Mulher (DDM), segundo a sua versão, para matar o vizinho Robson Xavier Francelino de Andrade, de 15 anos. Andrade foi flagrado pelo pai do menino, marido de Maria do Carmo, violentando-o sexualmente, num bambuzal, perto de casa, na zona rural do distrito de Santa Eudóxia. A polícia foi acionada e enquanto a criança era levada para fazer o exame de corpo de delito no Pronto-Socorro, Maria do Carmo cometeu o crime. A mulher foi presa em flagrante e o promotor a denunciou por homicídio qualificado. Maria do Carmo já estava em liberdade provisória, desde 17 de fevereiro, concedida pela Justiça.

Comentários