19/04/2016 11h46 – Atualizado em 19/04/2016 11h46

O procedimento padrão acontece por 48h e jorra mais de 200 mil litros de água por hora desde a manhã dessa segunda-feira (18). O volume equivale a mais de 640 mil caminhões pipas

Daniela Silis

O Perfil News foi acionado por alguns moradores do jardim Bela Vista na manhã de hoje, terça-feira (19), dizendo que, desde essa segunda-feira, um grande volume de água limpa estaria escorrendo entre as Ruas Goiás e Clarindo Garcia de Farias, próximas a Lagoa Maior. O fluxo atrapalha o trânsito de pedestres e ciclistas, além de ser um desperdício e, consequentemente, provocar buracos na já precária Malha Asfáltica.

A reportagem esteve no local e constatou que a água caía na Lagoa Maior. Após seguir o fluxo que escorria pela rua, foi identificado que, quase no final da Rua Goiás, está sendo perfurado um Posso Tubular Profundo, pela Sanesul com a Prefeitura de Três Lagoas, e a água jorra constantemente desde a manhã de ontem, segunda-feira (18).

ÁGUA SUPERFICIAL

Ao entrar em contato com o Promotor de Meio Ambiente, Dr. Antônio Carlos Garcia de Oliveira, foi informado que essa água que está jorrando é chamada de Água Superficial, que não será utilizada para beber, mas que poderia ser aproveitada de alguma forma, para evitar o desperdício.

“Normalmente essa água, que eles chamam de água superficial, que é uma água que não será usada para beber, é desperdiçada. Muitos fazem isso, deixam que a água escorra. É lamentável. Hoje a gente olha o desperdício do ser humano que é uma coisa absurda”, afirmou o promotor, que também acionou a Polícia Militar Ambiental para verificar o local.

SANESUL

Segundo o Gerente Regional da Sanesul de Três Lagoas, Gilmar Araújo Tabone, esse grande fluxo de água escorre devido a um teste de pressão do poço, que acontece desde as 7h dessa segunda-feira e deve continuar até a manhã dessa quarta-feira (20).

Segundo Gilmar, devido o grande volume de água, que é mais de 200 mil litros por hora, não seria possível canalizar ou colocar em caminhões. “Só para você ter uma ideia, um caminhão grande usa 15 mil litros, aquela água é mais de 200 mil litros por hora. Então, se fossemos colocar em caminhões, precisaria de mais de mil veículos”, afirmou.

TESTE DE PRESSÃO

O teste de pressão do poço, que começou ás 7h dessa segunda-feira, se estende por 48h e deve escorrer ainda durante o dia e a noite de hoje, com previsão de terminar na manhã de quarta-feira (20). Conforme informações do gerente regional da Sanesul de Três Lagoas, o objetivo é garantir que o poço tenha qualidade.

“Infelizmente, pelo volume, a gente não tem como aproveitar, não tem como canalizar esse fluxo. E é uma água que já está limpa, que já está pura, só não está tratada para consumo humano”, concluiu.

O teste continuará até a manhã dessa quarta-feira, porém pode ser interrompido antes de completar o tempo estimado.


São jorrados mais de 200 mil litros de água por hora. O teste de pressão deve continuar até a manhã dessa quarta-feira (20) (Foto: Ricardo Ojeda)

A obra de perfuração do Poço Tubular Profundo é realizada pela Sanesul com a Prefeitura de Três Lagoas (Foto: Ricardo Ojeda)


Comentários