29/05/2015 12h46 – Atualizado em 29/05/2015 12h46

Enquanto a obra não inicia, técnicos do projeto participam de conferência online com colegas da Alemanha aprimorando o detalhamento dos projetos e da parte de eletromecânica

Ricardo Ojeda e Elka Candelária

A localização estratégica de Água Clara que é próximo a grandes mercados consumidores fará com que a Asperbras seja uma das maiores fábricas de produção de placas MDF, – (que são placas de fibra de madeira de média densidade). O grupo investidor vai aplicar um aporte de recursos próprios na ordem de R$ 304 milhões na construção da primeira linha de produção de fábrica. A planta prevê ainda a ampliação para mais duas linhas de fabricação de MDF.

A empresa atua há quase 50 anos em diversos segmentos, como, montagem de projetos industriais, construção e incorporação imobiliária, entre outros. De acordo com o diretor industrial do empreendimento, Mário Gavinho “a média de produção será de 200 mil m3 de placas por ano, porém a intenção é expandir para uma segunda linha a fim de produzir 460 mil m3 por ano e chegar a um faturamento de R$ 170 milhões ano”.

O Governador, Reinaldo Azambuja e o Secretário do Meio Ambiente, Jaime Verruck, liberaram no dia 22 passado, a licença provisória para a instalação da fábrica. De acordo com Mário Gavinho dentro de alguns dias a licença para começar o serviço de terraplanagem também será liberada.

PROJETO EM ANDAMENTO

A previsão do é que o empreendimento seja construído por etapas, porém ainda está sendo estudado como será a forma de construção. Ele relata que existem duas opções: uma seria contratar uma empresa de grande porte que faça a maior parte da obra; e outra solução seria fazer um pacote de fundação, ou seja, contratar mais empresas que dividam os serviços por setores, como, por exemplo, estrutura metálica, construção do barracão principal, sistema de drenagem, entre outros.

TECNOLOGIA DE PONTA

Segundo o diretor industrial toda a parte de equipamentos foi adquirido na Alemanha, que detém melhor tecnologia desse segmento no mercado. No tocante da construção, enquanto a obra não começa, os técnicos participam de conferências diretamente com a fábrica da Alemanha aprimorando o detalhamento dos projetos e da parte de eletromecânica.

O modelo de funcionamento será de uma empresa moderna e automatizada, devido a isso, mesmo a mão de obra mais básica passará por treinamentos específicos para ter noção de mecatrônica, operação de computadores e painel de controle.

CRESCIMENTO

O cronograma é que no primeiro trimestre de 2017 a fábrica já esteja produzindo MDF no município, de acordo com a empresa a agenda está elaborada de uma forma otimista e realista, para não ter nenhum atraso no projeto. A pretensão é que entre outubro de 2015 até julho de 2016, seja o ponto forte da primeira parte da obra, aproximadamente 850 trabalhadores serão contratados, entre mão de obra qualificada, mais em sua maioria contratos de mão de obra básica.

A parte social da cidade vai crescer constantemente com a chegada de novos habitantes para trabalhar. A economia do município melhorará com a construção de novas casas, novos restaurantes e movimentará diretamente a geração de renda da população. “Quando se gera empregos a fomentação de desenvolvimento do município acontece positivamente. Enquanto a licença de instalação para a terraplanagem não sai, temos um grupo de engenheiros que estão trabalhando fortemente, fazendo os detalhes dos equipamentos, temos muito trabalho pela frente,” finalizou o diretor, Mário Gavinho.

O grupo atua há quase 50 anos em vários segmentos do mercado, investiu em maquinários importados da Alemanha que vai equipar a fábrica de produção de MDF (Reprodução)

O diretor industrial Mário Gavinho disse ao Perfil News que a fábrica será equipada com maquinários importados da Alemanha (Foto: Elka Candelária)

Comentários