08/02/2012 15h48 – Atualizado em 08/02/2012 15h48

Savita, Monisha e Savitri herdaram hipertricose do pai, já falecido

G1

Três irmãs indianas lutam para superar uma condição rara que cobre todo o corpo com pelos grossos: a hipertricose. Savita, de 23 anos, Monisha, de 18, e Savitri Sangli, de 16, herdaram a característica de seu pai, já falecido.

A hipertricose é uma mutação genética que faz com que os pelos nasçam em áreas onde eles normalmente não existem, como na testa. No caso das mulheres, isso também significa o surgimento de barba.

As três irmãs sonham em ter um casamento e, por isso, tentam driblar a hipertricose. Sem dinheiro para remover os pelos com laser – o tratamento custaria mais de R$ 12 mil para cada uma delas –, elas usam um creme especial para tentar frear o crescimento deles.

As três vivem em uma pequena vila perto da cidade de Pune, no centro da Índia. Nessa sociedade, mulheres solteiras não têm muitas perspectivas e, por isso, a mãe Anita se esforça para arrumar um casamento para as filhas.

“Se uma boa proposta vier, vou conseguir casá-las. Se nada vier, terão que trabalhar e sobreviver. Enquanto eu estiver viva, vou continuar tentando”, afirmou.

Savita, a mais velha, contou que sofreu preconceito desde a infância. Na escola, ouvia frases como “não sente perto dela”. Depois de tudo isso, ela já perdeu as esperanças. “Casamento não é uma opção para nós, não é provável que aconteça”, lamentou.

Comentários