15/04/2016 14h29 – Atualizado em 15/04/2016 14h29

No período de janeiro a abril os agentes de endemias percorreram todo o município retirando os focos de dengue

Assessoria

A Secretaria de Saúde por meio da Coordenação de Endemias divulgou nesta semana as atividades da Ação Guerra Contra o Mosquito Aedes Agypti, Transmissor da Zika Vírus, Chikungunya e Dengue. Realizada conjuntamente com os agentes comunitários de saúde e Exército Brasileiro, no período de 12 de janeiro a 06 de março deste ano, coletaram 156 toneladas de criadouros do mosquito da dengue.

No mutirão foram retirados 1.025 pneus em residências, coletados 21.750 sacos plásticos de lixo com depósitos, recolhidos 104 caminhões de depósitos descartáveis como carcaças, máquinas de lavar, geladeiras, plásticos, pias, vasos sanitários, cortas, calhas etc.

O Diretor de Endemias Benicio Donizete ressaltou que 95% dos focos de dengue estão em residências habitadas e não habitadas e não nos terrenos baldios, pois o município possui 66.200 imóveis edificados e apenas 6.600 terrenos. Portanto, o maior foco dos mutirões as residências.

“Esse trabalho de coleta dos criadouros nas residências é importante, porque também verificamos se há focos positivos e alertamos os moradores. Nesta semana chegou a nós a confirmação laboratorial de um caso de chikungunya autoctonos (quando a pessoa foi contaminada no local de residência, no caso Três Lagoas), isso significa que o vírus circula no município e, portanto precisamos nos prevenir acabando com os criadouros de mosquito”, explicou.

De acordo com a Diretora de Epidemiologia, Neide Yuki, o caso confirmado de chikungunya autoctonos, não entrou na semana epidemiológica 14, pois o resultado deste exame chegou até o Departamento quinta-feira (14), e ele deve ser apresentado na semana epidemiológica 15, quando também será divulgado em que semana epidemiológica o caso foi notificado.

(*) Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Três Lagoas/MS

Os agentes comunitários de saúde e Exército Brasileiro realizaram, no período de 12 de janeiro a 06 de março deste ano, a coleta de 156 toneladas de criadouros do mosquito da dengue (Foto: Assessoria)

Comentários