01/09/2014 10h16 – Atualizado em 01/09/2014 10h16

CNI abre em Belo Horizonte a 8ª Olimpíada do Conhecimento do Senai

O Senai de Mato Grosso do Sul participa com 9 competidores no maior torneio de educação profissional das Américas

Da Redação

Foi dada a largada para a 8ª edição da Olimpíada do Conhecimento do Senai, a competição que reúne os melhores profissionais do país em ocupações técnicas. De 3 a 6 de setembro, cerca de 800 jovens de até 21 anos formados em cursos do Senai, do Senac e de Institutos Federais de Tecnologia participarão de provas que simulam desafios do dia a dia do mundo do trabalho.

As delegações dos 26 Estados e do Distrito Federal foram apresentadas durante a cerimônia de abertura realizada ontem (31), no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte (MG). As competições – durante a semana – ocupam um espaço de 105 mil metros quadrados no Expominas, também na capital mineira, sendo que a delegação do Senai de Mato Grosso do Sul conta com nove competidores, que vão concorrer em nove modalidades.

Segundo a coordenadora de educação profissional do Senai em Mato Grosso do Sul, Maíse Giacomeli, as provas envolvem conhecimentos, habilidades e atitudes profissionais e os alunos são avaliados pela capacidade de planejamento e bom aproveitamento de recursos e tempo no desenvolvimento das atividades. “Participar do processo de preparação e disputa da Olimpíada do Conhecimento e do WorldSkills é uma grande experiência para a vida pessoal e profissional dos estudantes”, disse.

Para Daniel Dias, 18 anos, do curso de automação industrial do Senai de Três Lagoas e que vai concorrer na modalidade instrumentação, as expectativas são positivas. “Minha expectativa é representar bem Mato Grosso do Sul e adquirir experiências e conhecimento na área. Se possível quero trazer uma medalha”, declarou. Aluno do curso de segurança do trabalho do Senai de Três Lagoas, Maik Torres, também está otimista com relação à Olimpíada.

“Minha expectativa é deixar Mato Grosso do Sul em uma boa colocação, em comparação ás anteriores e trazer ao menos medalha de excelência e conseguir também ter uma experiência mais profunda, conhecer aplicabilidade de conceitos na área de segurança e intercâmbio com outras pessoas”, disse Maik Torres. Trabalhar no Senai e formar novos profissionais é sonho de Marcos Fioravante, de 18 anos. Ele estuda na escola do Senai de Dourados, e compete na ocupação de soldagem. “O Senai foi muito importante na minha vida e eu quero ensinar outros estudantes a chegar onde eu cheguei”, disse.

CERIMÔNIA

Presente à abertura do torneio, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, destacou a importância da formação profissional para a qualidade do que é produzido no país. “Não existe um país rico e forte sem que sua indústria também seja forte. E não existe indústria forte e competitiva sem que seus profissionais estejam bem qualificados”, disse, Para ele, a Olimpíada do Conhecimento é uma oportunidade para que os jovens conheçam as opções oferecidas e os caminhos de sucesso a quem escolhe fazer a educação profissional.

O EVENTO

Realizado a cada dois anos desde 2001, avalia as habilidades técnicas dos participantes com base em padrões internacionais de excelência, levando em conta ainda critérios de segurança no trabalho. A competição deste ano avalia 58 ocupações, dessas, 48 são da indústria, sete do setor de serviços e três da agropecuária (veja lista ao final).

O desempenho dos competidores estabelece o padrão de excelência das práticas das ocupações e serve para avaliar a formação técnica oferecida pelas instituições de educação. Esses indicadores mostram o grau de domínio dos técnicos das novas tendências tecnológicas utilizadas pelo setor produtivo e mudanças nos perfis profissionais, além de orientar a atualização dos currículos nas escolas.

Antes de declarar aberta a OC2014, o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, ressaltou a importância dos professores na formação dos alunos e lembrou que os jovens que chegaram à etapa nacional já são todos vencedores. “Vocês serão brilhantes no mercado de trabalho, mas vocês ainda são poucos. O Brasil precisa de mais gente na educação profissional”, afirmou.

Como parte da estratégia de disseminar informações sobre o ensino técnico, os quatro dias de provas no Expominas serão abertos à visitação do público. Além da competição, haverá uma série de atividades especiais que revela como a indústria une educação e tecnologia para se tornar mais competitiva. Os visitantes poderão ver 900 toneladas de equipamentos, incluindo duas turbinas de avião, um helicóptero, seis estações geodésicas sendo operadas pelos competidores.

Para participar da disputa, os estudantes, com menos de 21 anos de idade, devem ter, no mínimo, 400 horas em cursos de aprendizagem ou qualificação industrial, ou ainda formação técnica de nível médio na área. A Olimpíada do Conhecimento tem início nas escolas, quando professores identificam alunos de destaque e os convidam para treinar para os torneios locais.

A etapa estadual é a fase classificatória para a nacional. Nesse processo, os competidores chegam a se dedicar oito horas diárias durante meses para alcançarem os melhores resultados. O mais bem colocado em cada uma das modalidades da fase nacional deste ano concorre a uma vaga para a competição mundial, a WorldSkills Competition, que, em 2015, será realizada em São Paulo (SP).

CONFIRA OS PARTICIPANTES DE MS

1 – Desenho mecânico em CAD – Gustavo Araújo Mota (Senai de Dourados)

2 – Tornearia CNC – Rodrigo Freitas da Paz (Senai de Três Lagoas)

3 – Tecnologia da Informação – Vinicius Paschualin Campos de Castro (Senai de Três Lagoas)

4 – Soldagem – Marcos Fioravanti (Senai de Dourados)

5 – Eletricidade Predial – Jonyvan Nunes Duarte (Senai de Corumbá)

6 – Tecnologia da Moda – Jessica Martinez Dias (Senai de Campo Grande)

7 – Mecânica de Automóveis – Nathalia Ortega Gurgel (Senai de Campo Grande)

8 – Segurança do Trabalho – Maik Bezerra Torres (Senai de Três Lagoas)

9 – Instrumentação e controle – Daniel da Silva Dias (Senai de Três Lagoas)

(*) Com informações de Assecom Senai

As delegações dos 26 Estados e do Distrito Federal foram apresentadas durante a cerimônia de abertura realizada ontem (31), no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte (MG) (Foto: Divulgação/Assecom)

Para participar da disputa, os estudantes, com menos de 21 anos de idade, devem ter, no mínimo, 400 horas em cursos de aprendizagem ou qualificação industrial, ou ainda formação técnica de nível médio na área (Foto: Divulgação/Assecom)

A abertura foi apresentada por Luciano Huck (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários