08/04/2014 11h36 – Atualizado em 08/04/2014 11h36

Fêmea de aproximadamente 3 anos foi morta com tiros. Prática de ‘ceva’ se tornou comum na região, afirma Ibama

Da Redação

Duas onças-pintadas foram encontradas mortas no último mês no Pantanal Sul-mato-grossense, segundo informações do Instituto do Homem Pantaneiro, uma Organização Não Governamental (ONG) de preservação e conservação do bioma. A instituição fica em Corumbá.

As fotos divulgadas pela ONG mostram uma fêmea, de aproximadamente 3 anos, morta com dois tiros perto da cabeça. A onça-pintada, que estava sendo monitorada pelo instituto, foi fotografada em agosto do ano passado, perto do Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense. Ela foi encontrada morta em março deste ano, a 45 km do local, na região de Porto Jofre.

Segundo informações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Porto Jofre se tornou uma região de “ceva”, prática utilizada para atrair os animais silvestres. Imagens feitas por um cinegrafista amador mostram como funciona. A onça é atraída por um peixe amarrado na ponta de uma linha. A isca é controlada por um piloteiro. Dos barcos, os turistas podem fazer fotos e vídeos do animal.

CEVA

O chefe do Ibama de Corumbá, Gilberto Costa, explica que a “ceva” faz que o animal perca o hábito de caçar e vá em busca de “alimento fácil”. Por conta disso, começam a ocorrer os ataques ao gado, porcos, cachorros e até a própria população.

Atualmente, cerca de 300 animais da mesma espécie vivem em uma área de aproximadamente 400 mil hectares, entre os estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

(*)Com informação de G1 MS

Comentários