20/02/2018 08h45

Após reivindicações de empresários e sindicatos, Reinaldo Azambuja convocou reunião para debater o assunto; Eduardo Rocha e Conselho Comunitário de Segurança (CCS) intercederam

Ricardo Ojeda

A reunião para debater a onda de furtos e roubos na cidade, ocorrida na Associação Comercial de Industrial de Três Lagoas com empresários e líderes de entidades de classe, que aconteceu no último dia 8, já começa a dar resultados. Na ocasião, o deputado Eduardo Rocha (MDB) disse aos presentes que a questão da segurança no município era muito preocupante e comprometeu-se a marcar um encontro com o governador e o secretário de Segurança Pública do Estado.

REFORÇO IMEDIATO

Rocha empenhou-se no compromisso feito os empresários. O parlamentar, durante a sessão do grande expediente na Assembleia Legislativa, fez um contundente pronunciamento na tribuna da Casa de Leis, enfatizando a questão da criminalidade que impacta a cidade de Três Lagoas. Ele pediu reforço imediato na segurança, inclusive a vinda da equipe da Tropa de Choque da capital para atuar no município. O discurso foi repercutido em vários órgãos de imprensa do Estado, evidenciando a fragilidade da sociedade e do efetivo policial para atender a crescente demanda da cidade.

IMPACTOS

Em Três Lagoas, devido à instalação de várias indústrias, houve uma migração de trabalhadores e de outras pessoas atraídas pelo “boom” do crescimento. Por conta disso, o que se vê em vários pontos da cidade são pessoas em situação de rua, que se alimentam das doações de voluntários e entidades. Além disso, a maioria desses pedintes é dependentes químicos, que contribui para a compra e venda de drogas nesses locais.

CONSELHO COMUNITÁRIO DE SEGURANÇA

Diante dessa situação, os integrantes do Conselho Comunitário de Segurança de Três Lagoas realizaram duas reuniões para debater o assunto. A primeira aconteceu só com os conselheiros no gabinete do comandante do 2º BPM, Coronel, James Magno Silveira. Na ocasião, por unanimidade, foi marcada outra reunião, desta vez com a participação de líderes de sindicatos e outras entidades de classe que representa a sociedade, além dos representantes da igreja e da segurança pública.

Ficou acertado vários pontos a fim de balizar as ações que serão desenvolvidas na cidade. Porém, para isso serão necessários o aval e a participação da prefeitura e do Governo do Estado no sentido de legalizar e dar suporte aos custos das operações.

Diante disso, o deputado Eduardo Rocha, na tarde de ontem (segunda-feira), recebeu um telefonema do governador Reinaldo Azambuja marcando uma reunião para as 15 horas de amanhã, quarta-feira, na governadoria. O evento deverá contar com a participação de todos os representantes e líderes que estão engajados nesse compromisso.

Reuniões realizadas pelo CCS repercutiram e comoveram governo do Estado. (Foto: Perfil News).

No último dia 8, o deputado Eduardo Rocha se reuniu com empresários e comerciantes de Três Lagoas na Associação Comercial. (Foto: Divulgação).

(Foto: Perfil News).

Comentários